in ,

Selena Gomez diz que sente falta de se apresentar ao vivo

“Me sinto tão desconectada das pessoas”, disse ela.

Foto: Kevin Winter/Getty Images

Apesar de realizar lançamentos musicais, Selena Gomez está há um tempo fora dos palcos. Sua última turnê foi a “Revival Tour”, de 2016. Além disso, a era “Revelación” não teve nenhuma performance ao vivo. Anteriormente, a divulgação do “Rare” teve uma única performance no American Music Awards. Mas não fique achando que ela não sente falta. Ela sente, sim!

Em entrevista à Elle, ela disse que sente falta de sentir o calor do público.

Leia Mais:

Foto: Kevin Winter/Getty Images

Selena Gomez falou sobre o assunto:

“Faz muito tempo que não consigo me apresentar. Tem sido muito, muito difícil porque me sinto tão desconectada das pessoas, mas elas me mantêm em movimento. Mesmo quando estou em momentos difíceis na turnê, eles definitivamente me mantêm em movimento e me fazem tão feliz, e sinto que nunca sei o que fiz para merecer, mas tenho muita sorte”, reflete.

Quando será que ela volta aos palcos para sentir esse calor humano, hein?

Selena Gomez elogia Doja Cat

Uma coisa que Selena Gomez gosta de valorizar é a união entre as mulheres. A competição é algo que ela tirou da vida.

Sincera, ela confessa que já foi competitiva. “Quando eu era mais jovem, eu era terrível nisso. Oh meu Deus, eu não poderia controlar. Eu me comparava a cada pessoa que existiu por um tempo. Eu não tenho ideia do porquê. Acho que só queria ser outra pessoa além de mim mesma“, lembra.

No final das contas, ela trabalhou internamente e esse sentimento mudou. “Obviamente, trabalhei muito em mim mesma, e isso não é necessariamente o que me derruba, mas devo dizer que acredito que existe essa nova onda, uma geração em que não se trata de competir com outra mulher“, disse.

Ela cita Doja Cat como um exemplo de artista que valoriza suas colegas: “Eu encontro pessoas como Doja Cat que é uma artista e uma de suas músicas, a coisa toda é falar sobre como ela encoraja as mulheres e como ela ama as mulheres e como elas devem ser quem elas querem ser. E eu vejo muitas pessoas que estão na minha vizinhança da cultura pop, e isso está mudando lentamente. Eu sinto que está. Tem sido muito bom ver“, reflete.

Só recebi apoio de mulheres da indústria. Eu nunca me senti atacada ou como se estivesse contra alguém, então tenho muita sorte. Mas quando eu era mais jovem, era quando as pessoas eram um pouco mais malvadas e descuidadas, então acho que sim, um pouco mais quando era mais jovem“, completou.

Escrito por Caian Nunes

Fãs do ATEEZ defendem Mingi após participação em programa de TV

Beyoncé estreia “RENAISSANCE” no topo da parada de álbuns do Reino Unido