DaBaby lança clipe de gosto duvidoso após homofobia e sorofobia
Foto: Reprodução / YouTube
in

DaBaby lança clipe de gosto duvidoso após homofobia e sorofobia

Imagens são chocantes!

Está no ar o clipe de “Giving What It’s Supposed To Give“, lançamento do rapper DaBaby. O timing não parece ter sido uma coincidência. Veio poucos dias depois dele fazer declarações homofóbicas e sorofóbicas (preconceito contra pessoas com o vírus HIV) em show, causando grande revolta mundial. No clipe, esses mesmos temas são abordados – o que dá a entender que foi uma ação de marketing desastrosa para dar burburinho ao clipe.

Entre as cenas, ele aparece segurando uma placa dizendo “AIDS”. Nos créditos finais, as letras do arco-íris exibem a mensagem: “Não combata o ódio com o ódio. Peço desculpas por ser eu, da mesmo forma que você deseja a liberdade de ser você” – uma claramente mensagem homofóbica.

Trechos da letra causam revolta: “Vadia, nós gostamos de AIDS, eu estou atrás de você, nós vamos atrás de você, vadia, nós não vamos embora“, diz.

DaBaby lança clipe de gosto duvidoso após homofobia e sorofobia
Foto: Reprodução / YouTube

Também há cenas de sexo explícito, com o rapper recebendo sexo oral. Também há muito violência, com DaBaby atirando em um homem, além do tráfico de drogas em uma penitenciária.

A repercussão é muito negativa na imprensa internacional, sendo chamado de “grotesto e de mau gosto“, como afirma o site UpRoxx.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por POPline 🎧 (@portalpopline)

Grife demite DaBaby por caso de homofobia e sorofobia

A grife masculina boohooMAN decidiu cortar sua parceria com o rapper DaBaby. O motivo são as recentes declarações dele discriminando gays e portadores de HIV+. A boohooMAN anunciou o fim do contrato com DaBaby, que estrelava suas campanhas publicitárias.

“A boohooMAN condena o uso de linguagem homofóbica e confirma que não trabalhará mais com DaBaby. Diversidade e inclusão são parte do DNA do grupo Bohoo e nos orgulhamos de representar a diversidade dos clientes que servimos pelo mundo. Nós apoiamos a comunidade LGBTQ+ e não vamos tolerar discurso de ódio ou discriminação de qualquer forma”, diz o comunicado.

Grife demite DaBaby por caso de homofobia e sorofobia
(Foto: Boohooman)

Leia mais:

Homofobia e sorofobia em show e na Internet

Durante um show em Miami no último fim de semana, o rapper disparou: “se você não apareceu hoje com HIV, AIDS ou qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis, ligue a lanterna do seu celular. Rapazes, se vocês não estão chupando um pau no estacionamento, liguem a lanterna do seu celular”.

A fala foi condenada por grande parte do público. No dia seguinte, DaBaby tentou dizer que não era homofóbico, em postagem no Instagram, e piorou tudo. Seu discurso se tornou ainda pior – e sorofóbico.

Foto: Getty Images

“Mesmo meus fãs gays, eles não têm a porr* da AIDS, seus idiotas. Eles não têm AIDS. Meus fãs gays se cuidam. Eles evitam isso. Não são gays nojentos. Não são viciados. Meus fãs gays têm classe. Eles não são babacas em um estacionamento. Você tem que pegar um quarto. Um bom, em um hotel cinco estrelas. Até meus fãs gays têm padrões”, falou.

Artistas repudiam DaBaby

Dua Lipa, que está nas paradas com uma música com participação de DaBaby, se disse “horrorizada”. A cantora fez um post se posicionando contra o rapper: “não reconheço essa como a pessoa com quem trabalhei”. DaBaby não gostou e rebateu.

Outros artistas, como Ariana Grande e Demi Lovato, também se manifestaram. Demi Lovato fez um post com a frase “HIV não é uma doença gay” e escreveu que pessoas antenadas ouvem a versão original de “Levitating” (da Dua Lipa), sem DaBaby.

Grife demite DaBaby por caso de homofobia e sorofobia
(Foto: Divulgação)

Escrito por Caian Nunes

One Direction e Little Mix

Simon Cowell confirma que “The X Factor” acabou no UK

Serj Tankian libera novas músicas do projeto “Cinematique”