VMA 2021 exclui DaBaby e indica versão solo de "Levitating"
(Foto: Reprodução / YouTube)
in ,

Dua Lipa se pronuncia sobre DaBaby: “horrorizada”

Dua Lipa usou o Instagram para falar do caso de homofobia e sorofobia protagonizado por DaBaby.

Dua Lipa atendeu ao pedido dos fãs e se pronunciou sobre as falas homofóbicas e sorofóbicas de DaBaby nesta terça (27/7). Os dois trabalharam juntos no remix de “Levitating”, que atualmente está em 3º lugar na Billboard Hot 100, parada de sucessos dos Estados Unidos.

“Estou surpresa e horrorizada com os comentários de DaBaby. Eu realmente não reconheço essa como a pessoa com quem trabalhei. Sei que meus fãs sabem onde está meu coração e que apoio 100% a comunidade LGBTQ. Precisamos nos unir para lutar contra o estigma e a ignorância sobre HIV/AIDS”, ela escreveu no Instagram Stories.

Dua Lipa se pronuncia sobre DaBaby: "horrorizada"
(Foto: Reprodução / Instagram @dualipa)

Neste ano, inclusive, Dua Lipa se apresentou na festa virtual pré-Oscar promovida pela Elton John AIDS Foundation. A renda arrecadada foi para a fundação, que investe em tratamento e pesquisas sobre HIV.

Leia mais:

O caso de discriminação de DaBaby

Durante um show no Rolling Loud Festival, em Miami, no domingo (25/7), DaBaby disparou: “se você não apareceu hoje com HIV, AIDS ou qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis, ligue a lanterna do seu celular. Rapazes, se vocês não estão chupando um pau no estacionamento, liguem a lanterna do seu celular”.

A discriminação repercutiu muito. Na segunda-feira, o rapper T.I. saiu em defesa de DaBaby, em outra demonstração controversa. “Se Lil Nas X pode empurrar as bostas dele em paz, DaBaby também deveria poder #igualdade”, escreveu no Instagram. Não pegou bem também.

sapato na cara
Foto: Rich Fury/Getty Images

Em seguida, DaBaby apareceu no Instagram para se explicar. Disse que sua performance no show foi distorcida e avaliada fora de contexto em um vídeo de seis segundos. Mas voltou a fazer um discurso discriminador.

“Mesmo meus fãs gays, eles não têm a porr* da AIDS, seus idiotas. Eles não têm AIDS. Meus fãs gays se cuidam. Eles evitam isso. Não são gays nojentos. Não são viciados. Meus fãs gays têm classe. Eles não são babacas em um estacionamento. Você tem que pegar um quarto. Um bom, em um hotel cinco estrelas. Até meus fãs gays têm padrões”, disparou.

Escrito por Leonardo Torres

Criolo protagoniza filme-concerto e disponibiliza gratuitamente

Gil do Vigor diz que falha no servidor do CNPq é “descaso”