DaBaby tenta consertar fala homofóbica e piora tudo
(Foto: Getty Images / Uso autorizado POPline)
in

DaBaby tenta consertar fala homofóbica e piora tudo

“Mesmo meus fãs gays, eles não têm a porr* da AIDS, seus idiotas. Não são gays nojentos”, disparou.

Você deve ter acompanhado a polêmica do início da semana com o rapper DaBaby – conhecido no Brasil por remixes com Dua Lipa e Anitta. Ele fez um discurso homofóbico e discriminador com portadores de HIV+ em um show, e vem sendo muito criticado. Por conta disso, DaBaby apareceu no Instagram Stories para tentar consertar o que ele disse. Mas não deu certo.

DaBaby começou reclamando de como a Internet está tóxica e como suas palavras foram distorcidas. “O que eu faço em um show, é para o público no show. Isso nunca será traduzido corretamente para alguém vendo um vídeo de seis segundos no celular. Não funciona assim”, pontuou o rapper.

DaBaby tenta consertar fala homofóbica e piora tudo
(Foto: Getty Images / Uso autorizado POPline)

DaBaby faz discurso discriminador… de novo

Se você perdeu o que rolou, DaBaby pediu que o público de seu show no Rolling Loud Festival, em Miami, acendesse a lanterna do celular, caso não fosse gay nem tivesse HIV+. “Se você não apareceu hoje com HIV, AIDS ou qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis, ligue a lanterna do seu celular. Rapazes, se vocês não estão chupando um pau no estacionamento, liguem a lanterna do seu celular” foram as palavras dele.

Veja o vídeo:

Nos stories, ele se preocupou em se desculpar com o público gay, mas acabou caindo novamente em preconceitos e voltou a ser discriminador com portadores de HIV+. “Mesmo meus fãs gays, eles não têm a porr* da AIDS, seus idiotas. Eles não têm AIDS. Meus fãs gays se cuidam. Eles evitam isso. Não são gays nojentos. Não são viciados. Meus fãs gays têm classe. Eles não são babacas em um estacionamento. Você tem que pegar um quarto. Um bom, em um hotel cinco estrelas. Até meus fãs gays têm padrões”, falou.

“Eu disse para você acender a luz do celular se não tiver AIDS. Eu disse para você acender a luz se você não chupou um pau no estacionamento, para que eu possa lançar a próxima música. Eu não ia reclamar Isso é chamado ‘call to action’. É assim que se chama, porque sou um performer. Eu sou o melhor performer ao vivo. Sou um destruidor no show”, completou.

Escrito por Leonardo Torres

Kawe e Juliê Mendes estarão no Rolê POPline desta terça

diva

Vogue diz que Lady Gaga é a rainha de Nova York