Catálogos Musicais bilhões de dólares movimentam mercado
Obras musicais de Lorde e The Weeknd estão no acordo da Kobalt que prepara venda de catálogo avaliada em US $ 1 bilhão. Foto: Getty Images
in

Catálogos Musicais: bilhões de dólares movimentam mercado

Enquanto a Kobalt Capital se prepara para vender seu catálogo com obras de Lorde e The Weeknd por US $ 1 bilhão, Blackstone e a Hipgnosis Song Management fazem parceria bilionária para investir em catálogos; saiba mais

Catálogos Musicais: bilhões de dólares movimentam mercado global. O fundo de investimentos Blackstone e a Hipgnosis Song Management anunciaram hoje (12) uma parceria de US $ 1 bilhão (cerca de R$ 5,5 bilhões) para investir em obras musicais, fonogramas e seus direitos autorais patrimoniais.

Por que o mercado de catálogos musicais é tão atrativo?

A notícia chega em meio a uma série de atividades por parte dos principais atores financeiros no espaço musical, com a investidora KKR supostamente em negociações para comprar um catálogo avaliado em US $ 1 bilhão da Kobalt Capital, com obras musicais de cantores como Lorde e The Weeknd, de acordo com informações da Billboard.

Além desse possível negócio, a KKR já está parceria com a BMG e anunciou em abril que planeja investir até US $ 1 bilhão em ativos musicais por meio desse acordo. Isso pode estar relacionado, já que anteriormente, a administração da BMG disse que não queria comprar uma plataforma porque já construiu a sua própria; enquanto outras fontes dizem que o BMG e a KKR têm o direito de fazer negócios separados.

Por exemplo, o acordo que o BMG acabou de fazer pelos royalties e direitos artísticos de Tina Turner foi feito exclusivamente pela empresa, sem qualquer contribuição da KKR.

BMG adquire catálogo musical completo de Tina Turner

Com todas essas vendas, parece que a liderança da Kobalt está retornando à sua intenção original da companhia ser uma Editora Musical e centralizar suas atividades nessa atuação. Enquanto isso, a Apollo Global Management também está investindo até US $ 1 bilhão na nova empresa de direitos musicais chamada HarbourView, em uma iniciativa que segue aquisições de grande sucesso como os catálogos de:

Catálogos Musicais: bilhões de dólares movimentam mercado
Catálogos Musicais: bilhões de dólares movimentam mercado. Foto: Unsplash

Blackstone e a Hipgnosis Song Management: parceria de US $ 1 bilhão

De acordo com a Variety, o acordo anunciado hoje entre a Blackstone e a Hipgnosis Song Management (HSM) é separado da Hipgnosis Songs, co-fundada pelo empresário Merck Mercuriadis em 2018, que gastou aproximadamente US $ 2,2 bilhões adquirindo catálogos de hitmakers que vão desde artistas como Lindsey Buckingham e os Chainsmokers aos produtores-compositores como Jeff Bhasker e Dave Stewart da Eurythmics.

No entanto, como parte da parceria, a Blackstone terá participação acionária na HSM e apoiará a expansão de sua infraestrutura e funções de negócios, incluindo o desenvolvimento de novos conhecimentos de gerenciamento de música, recursos de ciência de dados e soluções de tecnologia. A companhia terá o direito de co-investir em futuras aquisições de catálogos junto com a nova parceria “Blackstone – HSM”.

“Hipgnosis Song Management estabeleceu firmemente as canções como uma classe de ativos. Essa nova parceria com a Blackstone proporcionará força financeira para investir em músicas, bem como aumentar nossa equipe de gerenciamento de músicas e trazer sofisticação adicional ao HSM, permitindo-nos criar maior valor para nossos acionistas, incluindo nossos compositores e acionistas da Song“, disse Mercuriadis, fundador da Hipgnosis Songs.

Leia Mais:

“Dada a força do nosso pipeline, vemos o compromisso inicial apenas como o início de uma parceria de longo prazo entre a Blackstone e a Hipgnosis que também incluirá o co-investimento com a divisão Song”, diz Mercuriadis.

“Esta parceria ressalta o valor sustentável de longo prazo que vemos no conteúdo criativo em toda a indústria de entretenimento, com base na visão e dinamismo da Merck. A indústria da música tem estado na vanguarda da economia de streaming em rápido crescimento e está revelando novas maneiras de consumir conteúdo. Estamos ansiosos para trabalhar com a Merck e sua equipe para continuar sua jornada emocionante e salvaguardar o legado dos compositores que nos confiam seu conteúdo”, diz Qasim Abbas, Diretor Executivo Sênior, Blackstone Tactical Opportunities.

“A nova parceria do nosso Consultor de Investimentos, Hipgnosis Song Management com a Blackstone, destaca o sucesso com que Merck (fundador Hipgnosis Song) estabeleceu com canções e direitos musicais por entendê-los como uma classe de ativos desde a fundação e listagem da SONG há três anos”, disse Andrew Sutch, presidente da divisão Song da Higpnosis.

“Esta nova parceria proporcionará novas oportunidades de co-investimento para a SONG, e esperamos que o investimento contínuo na Hipgnosis Song Management melhore os retornos para os nossos investidores”, afirma Sutch.

A Blackstone foi assessorada na transação pela Goldman Sachs, FTI, Kirkland & Ellis e Deloitte. Enquanto que a Hipgnosis Song Management foi assessorada pelas consultorias RBC, Capstan Capital Partners e Stephenson.

Escrito por Láisa Naiane

Virgínia Fonseca irá lançar podcast ao lado de Camila Loures

A Fazenda 13: desesperada, Aline bola estratégias para escapar da roça