Fotos: reprodução
in ,

Billie Eilish deve substituir Travis Scott no Coachella 2022

O grupo de música eletrônica Swedish House Mafia também é um nome que pode ser confirmado no evento.

Marcado para acontecer de 15 a 17, e de 22 a 24 de abril, a edição de 2022 do Coachella ainda não teve seu line-up oficialmente divulgado; e segundo informações de bastidores, fechar as atrações do festival está sendo uma tarefa bastante difícil. Por conta da tragédia no festival ASTROWORLD, o rapper Travis Scott deverá ser substituído pela cantora Billie Eilish e pelo grupo de música eletrônica Swedish House Mafia.

Contudo, nenhum dos artistas especulados se manifestaram até o momento. Alguns ainda avaliam que o trio SHM é uma atração fraca para o posto de headliner do festival. As informações são do site HITS Daily Double.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Coachella (@coachella)

Leia mais:

O site também informa que a banda Rage Against the Machine, que estava confirmada no line-up da próxima edição, não irá mais se apresentar. Vale lembrar que o cantor Frank Ocean só volta para o evento em 2023.

Travis Scott ofereceu para tocar no Coachella de graça, mas foi rejeitado

Travis Scott se tornou uma pessoa indesejada em festivais depois da tragédia que aconteceu no seu próprio evento, causando nove mortes. Ele está sendo retirado dos line-ups dos shows que já havia anunciado e o Coachella segue pelo mesmo caminho.

De acordo com a Variety, o rapper foi definitivamente removido da programação do Coachella de 2022. Ele estava como artista principal no ano de 2020, mas foi cancelado por conta da pandemia da covid-19. Seu nome se manteve no grande retorno, mas isso mudou depois dos escândalos. Ele não vai mais!

Foto: Getty Images

Fontes da Variety ainda afirmam que ele e sua equipe abriram mão do cachê pago, aceitando tocar de graça. Mesmo assim, a decisão segue firme: ele está fora. O festival

informou à agente de Travis ScottCara Lewis, da intenção de retirar Scott do line-up. Como costumeiro, haveria uma taxa de cancelamento pela retirada dele, normalmente 25%. Não há negociação e as coisas vão terminar assim.

É difícil que Travis Scott apareça em qualquer festival, já que ele está envolvido em inúmeros processos judiciais.

Escrito por Giovanni Oliveira

Sophia Abrahão “passa o bastão” de Rebelde para Gigi Grigio em vídeo

Rebelde Netflix: letra + tradução de “Si una Vez”, cantada por M.J e Dixon