Adam Levine sobre Olivia Rodrigo e Paramore - poderia ter mais compaixão
Fotos: Getty Images
in ,

Adam Levine sobre Olivia Rodrigo e Paramore: “poderia ter mais compaixão”

“Eu chego a ficar lisonjeado quando alguém se inspira da minha arte”, disse ele.

Um dos assuntos mais comentados do mundo da música nos últimos dias foi sobre a situação da música “good 4 u, clipe da Olivia Rodrigo. Depois de comparações com “Misery Musiness”, do Paramore, acabou que os integrantes da banda (Hayley Williams e Joshua Farro) foram creditados na faixa e ganharão 50% dos direitos.

O assunto causa controvérsia e quem fez questão de dar sua opinião foi Adam Levine, conhecido por ser vocalista do Maroon 5. Ele deu a entender que não concordou com esse tipo de ação, mesmo não querendo se comprometer.

Olivia Rodrigo x Paramore: Você sabe o que é crédito de interpolação?

Adam Levine sobre Olivia Rodrigo e Paramore - poderia ter mais compaixão
Foto: Divulgação

Saiba o que Adam Levine falou:

“Tem sempre um drama sobre Olivia Rodrigo. Agora com a música de Elvis Costello e a do Paramore que parece com a deles. Olha, são coisas complicadas, todos que escrevem músicas sabem que você se inspira, faz o mix da canção, aí tem o lançamento e, então, um processo. É uma coisa natural de acontecer. Às vezes fica feio, às vezes é requerido que a pessoa tome ações legais, às vezes não é necessário tomar ações legais. Eu acho que se tornou uma área cinzenta. Está estranho e feio por esses dias. Mas o caso de ‘Blurred Lines’ mudou o jogo”, disse ele, citando o hit de Robin Thicke – ele teve que pagar US$ 5 milhões pelos direitos de Marvin Gaye.

Adam Levine acha que deveria haver uma compreensão maior com artistas novatos. Ele foi mais longe e sente que isso tipo de inspiração deveria ser vista como um elogio.

Sem dar minha opinião em sobre o quão longe isso chegou, eu acho que poderia ter mais compaixão, entendimento, e tentar achar uma maneira… Música é uma coisa criativa e eu odeio ver isso ser esmagada por, você sabe… Quando a pessoa é uma artista nova e ela está emulando coisas que a nova geração é movida, eu não sei o quanto isso é ruim. Me parece legal introduzir toda a geração nova a ideias musicais diferentes. Eu não sei, essa é só minha opinião. Não estou dizendo que deveria ser a de todo mundo. Mas eu odeio ver isso se tornar essa grande coisa onde as pessoas ficam agressivas sobre. Eu não sei, talvez eu não seja desse território“, soltou.

Em relação a essas coisas, eu chego a ficar lisonjeado quando alguém se inspira da minha arte. Eu eu tenho certeza que me inspiro em outras pessoas também. Isso é música, é uma coisa linda“, completou.

Assista ao vídeo:

Leia Mais: 

Escrito por Caian Nunes

Francisco, el Hombre e Felipe Gonzalez: carreira e conexões musicais; ouça

Naiara Azevedo aumenta a lista de separações de famosos em agosto