Foto: Reprodução Twitter (@alexander_olly)
in ,

Olly Alexander confirma: novo álbum do Years & Years ainda em 2021

Em entrevista exclusiva ao POPline, Olly falou sobre a nova empreitada solo, planos para o terceiro álbum e celebrou o resultado da série protagonizada por ele, “It’s a Sin”.

Olly Alexander com certeza está na sua lista de nomes mais interessantes da cena pop internacional. Se não está, você está ouvindo música errado! O cantor inglês de 30 anos e nome por trás do Years & Years vem de destacando na indústria desde o lançamento de seu primeiro álbum “Communion”, em 2015, e colocando seu nome entre os grandes.

Junto com o lançamento do primeiro single de seu terceiro álbum, “Starstruck”, Olly vive um momento diferente na carreira: a empreitada solo! Além dessa novidade, ele vem despertando também a atenção de uma nova gama de audiência através de parcerias com Kylie Minogue e performance ao lado de ninguém menos do que Elton John no BRIT Awards 2021.

Como se não bastasse a iminência de um novo disco, o artista também ganhou notoriedade após participar da elogiada série britânica de TV “It’s a Sin”, onde dá vida a Ritchie Tozer, personagem que vive com AIDS durante a epidemia de HIV dos anos 1980 no Reino Unido.

Tive a sorte de poder conversar mais uma vez com Olly Alexander, desta vez via vídeo chamada! Batemos um papo de aproximadamente 15 minutos para falar sobre o single “Starstruck”, como está a vida agora como artista solo, os planos para o terceiro disco do Years & Years e, é claro, sobre as conquistas acumuladas nos últimos meses. Ele foi muito receptivo e gentil e prometeu que novidades chegarão em breve!

Leia a entrevista completa:

Mari Pacheco: Oie! Ainda não consigo te ver por aqui!

Olly Alexander: Eu tou te vendo! Oi!

MP: Como você tá, Olly?

OA: Tou super bem e você?

MP: Muito bem também, obrigada! Muito obrigada por me atender. Eu enchi o saco da sua gravadora por muito tempo porque queria muito conversar com você!

OA: Oh! Muito obrigada! Tá tudo bem, obrigada mesmo!

MP: Eu tava muito animada para falar com você sobre “Starstruck” e esse novo momento em sua carreira. Eu te entrevistei anteriormente aqui no Brasil, no Lollapalooza!

OA: Yayy! Meu Deus, eu amei esse festival! Foi muito divertido!

MP: Sim! Foi maravilhoso! Bem, antes de qualquer coisa, parabéns por “Starstruck”, essa música e o clipe são incríveis. Parabéns também porque acabei de ver que o remix com a Kylie Minogue acabou de alcançar o 12º na parada britânica!

OA: Sim, exatamente! Meu deus, o poder da Kylie Minogue, gente! Ela me deixa nas nuvens. Fiquei muito feliz quando ela topou participar do remix de “Starstruck”! Estou super feliz!

Reprodução da capa do single “Starstruck”. Foto: Divulgação

MP: “Starstruck” é maravilhosa, um hino das pistas! Também podemos reconhecer a música rapidamente como sendo uma música do Years & Years. Porém, ela chegou junto com a notícia de que o Years & Years agora é um projeto solo seu! Como você está se sentindo agora, como artista solo?

OA: Meu Deus! No começo, eu estava definitivamente nervoso porque eu ainda não sabia como seria a reação das pessoas à música. Não sabia se iriam gostar da música, se iriam querer escutar a mim somente. Depois fiquei muito feliz de ver que as pessoas gostaram, todos têm apoiado muito. Agora que passei dessa fase, me sinto muito animado para lançar novas músicas de novo! Sinto que tenho uma nova energia e fico muito agradecido por isso. É muito bom.

MP: O que muda para você agora que está sozinho no Years & Years, em termos de processo criativo? Como são as coisas agora?

OA: Então, acho que quando anunciamos que Mikey e Emre deixariam a banda e seria apenas eu agora, isso já acontecia dentro da banda há um bom tempo. A maneira com a qual a gente fazia música sempre foi muito separada. Então, criativamente, Mikey e Emre não estavam tão envolvidos na música quanto eu e foi assim nos últimos anos, eu meio que já venho trabalhando solo há algum tempo. Então, em termos de transição, não foi tão difícil, mas ao mesmo tempo pensei ‘Meu Deus’. Você meio que perde parte da sua família! É como um divórcio! Haha Eles me deram a benção e ainda somos amigos! Foi apenas a coisa certa a se fazer. Agora sinto também que tenho muita liberdade pelo que está por vir. Vamos ver o que acontecerá!

MP: E o que podemos esperar da sonoridade do Years & Years? O que virá a partir de agora? Eu amo “Starstruck” e estou super ansiosa pelo que vem aí! Amo o “Palo Santo” e quero saber o que teremos no terceiro álbum!

OA: Acho que “Starstruck” é um ótimo exemplo do sabor que terá esse álbum. Será bem uptempo! Bem, a maior parte dele será uptempo, músicas para a gente dançar! Também será como… Bem, o tema do álbum é sedução, então em cada música eu vou tentar seduzir você de alguma forma! Tem muito sentimento!

MP: Você já está planejando novos vídeos ou parcerias para esse disco?

OA: Bem, nesse momento estou no processo de fazer isso. Há muitos artistas com os quais eu adoraria trabalhar, então dedos cruzados para que algo muito especial aconteça! Sobre clipes, também estou pensando nisso nesse momento e eu quero continuar fazendo coisas divertidas, basicamente fazer coisas que me entretenham! Haha

Foto: Reprodução Twitter (@alexander_olly)

MP: Ainda no tema das colaborações, a gente sempre vê suas interações online com o Little Mix. Agora que as garotas estão grávidas, você poderia trabalhar com a Jade! Ela tá livre! Haha

OA: hahahaha Meu Deus! Eu adoria! Seria icônico! Eu faria qualquer coisa com aquelas garotas com toda certeza!

MP: Outra colaboração que eu adoraria ver, porque já vi vocês juntos há alguns anos, seria com Pabllo Vittar!

OA: Ohhh Pablloooo! Eu sei, adoraria fazer algo acontecer junto com Pabllo! Seria maravilhoso com certeza!

MP: Acho que seus fãs brasileiros ficariam muito felizes!

OA: Eu seeeei! Espero que aconteça!

MP: Ainda nas colaborações, queria falar um pouco mais sobre a participação da Kylie Minogue no remix de “Starstruck”. A sua voz casou muito bem com a dela e o remix também soa bastante como uma música da Kylie! Acho que por isso funcionou tão bem! Como aconteceu esse convite? Você mesmo a convidou?

OA: Sim! Eu já conheço a Kylie há alguns anos, porque abrimos seu show em 2015. Também cantei com ela em 2016, em seu show de natal em Londres. Obviamente sou um grande fã da Kylie e ela sempre foi uma inspiração para minha música desde sempre. Com “Starstruck”, eu realmente achei que ela seria perfeita para música e então a convidei, perguntei se ela gostaria de fazer algo com essa música e ela disse sim! Fiquei muito feliz quando ela aceitou e por tudo que trouxe. Ela trouxe sua personalidade, sua magia, seu toque para o single e ficou perfeito, eu amo! Agora posso dizer que tenho um dueto com a Kylie e tipo… Não preciso fazer mais nada da vida! Hahaha

MP: Bem, junto com a performance do BRITS, acho que realmente te falta pouco! Você também riscou outro item na sua lista de coisas a fazer! Meu Deus, você cantou com o Elton John!

OA: Siiimm! Sir Elton John! Não tem como ficar maior do que isso, né? Aquilo foi louco!

MP: Foi tirar o folêgo, Olly! Foi muito bonito! Seu look estava maravilhoso! Aquela música do Pet Shop Boys é muito poderosa. É muito legal ver um artista que se comunica com uma audiência mais nova, como você, cantar “It’s a Sin” e ainda mais junto com um veterano como Elton John. Como foi a experiência?

OA: Foi um momento mágico. Eu nem acreditava que estava colaborando com Elton John e claro que eu tinha que deitar no piano, já que cantaria com ele! Haha “It’s a Sin” é uma música muito poderosa e ter a oportunidade de cantá-la é maravilhoso. Acho que essa música é uma expressão da experiência de ser gay. É uma música muito icônica e é linda de se cantar. Poder apresentá-la ao lado de um dos artistas gays mais icônicos do mundo, Elton John, e ainda tê-la como trilha sonora de um programa de TV, me deixou muito orgulhoso. Foi uma sensação maravilhosa, ainda estou processando!

MP: Você também nos deu a versão piano de “It’s a Sin”, que serve como trilha sonora do programa de mesmo nome. Você não atuava há muito tempo e voltou justamente nesta produção, que é tão importante. Como você se sentiu?

OA: Me senti muito sortudo de ter essa oportunidade no momento em que ela chegou. Russell T Davies, criador da série, sou muito fã dele… Atuar requer uma disciplina bem diferente, sabe? Quando comparado a compor músicas ou cantar ou fazer uma turnê. Eu amei ter essa experiência diferente e me aprofundar, fazer um bom trabalho. Foi um privilégio enorme poder contar essa história, todos nós nos importávamos muito com ela. Eu amo as personagens, amo a série. Foi uma experiência maravilhosa.

MP: E essa série também aumentou o número de testes de HIV no Reino Unido, durante a HIV Testing Week. Você é uma voz importante de diversas causas sociais e acredito que ficou feliz com esse resultado, certo?

OA: Sim, claro! Isso me deixou encantado! Ver o que o mundo real responde a um programa de TV. O poder de uma história e como ela pode fazer com que as pessoas falem sobre um determinado assunto e solicitem os kits de testagem, mesmo sabendo da controvérsia. Você sabe, ainda existe um grande estigma em torno do HIV e das pessoas que detêm o vírus. Acho que “It’s a Sin” deu oportunidade de mostrar um pouco da realidade dos anos 1980 e também o progresso que tivemos até agora e como é diferente a vida das pessoas que têm HIV agora. É maravilhoso poder estar envolvido nisso, nem posso pensar em algo melhor do qual eu poderia fazer parte. Tenho muito orgulho!

MP: Também assisti seu documentário “Growing Up Gay”, sobre crescer sendo LGBTQIA+ e distúrbios alimentares. Acho muito importante você estar envolvido com essas causas, principalmente se comunicando com tantos jovens. Parabéns!

OA: Muito obrigada! Acho que esse é o motivo pelo qual faço isso, sabe? Se posso ajudar alguém, então definitivamente vale a pena fazer.

Foto: Reprodução Twitter (@alexander_olly)

MP: Última pergunta, antes de me despedir, preciso saber o que está por vir! Tem single novo para sair antes do álbum? O que podemos esperar de você?

OA: Simmm! Nesse momento estou finalizando o álbum e, definitivamente, vou lançar mais música antes do lançamento do disco. Será em breve! Muito em breve! O álbum também sairá neste ano. Eu espero que todos gostem!

MP: Claro! Mal posso esperar pelo momento em que poderemos fazer festas em segurança novamente e que você possa vir fazer um novo show por aqui!

OA: Eu mal posso esperar por isso também! Estou super ansioso por isso!

Escrito por Mari Pacheco

Sem fechar com RedeTV, Sarah Andrade é avaliada pelo SBT

Ex-BBB Caio posta vídeo dançando Britney Spears: “Querem mais?”