Entrevista: Anne-Marie, uma das vozes de “Rockabye”, fala sobre preparativos para seu primeiro álbum
Em 24/12/16 às 0:01 Por: Leonardo Torres | Entrevistas, Yeah! +POPLine

anne-marie

Quem viu o EMA 2016 pôde assistir à performance da inglesa Anne-Marie, de 25 anos, para o single “Alarm”. A música, que alcançou o Top 10 nas paradas britânica e australiana, era o maior sucesso dela até então. Mas aí a Europa viu, de repente, o grupo Clean Bandit escalar as paradas até o 1º lugar com “Rockabye” – parceria com Anne e Sean Paul. Há sete semanas, o hit lidera a parada do Reino Unido e de tantos outros países. Anne tornou-se, enfim, uma voz conhecidíssima.

Ainda pouco falada no Brasil, a artista foi apontada pelos críticos ingleses como uma das apostas para 2017. É bom ficar de olho! Ela está de contrato assinado com a Warner Music e preparando seu disco de estreia para o ano que vem, cheio de colaborações da compositora Ina Wroldsen – a mesma de hits de Pussycat Dolls (“Hush Hush, Hush Hush”), Shakira (“Empire”), Calvin Harris (“How Deep Is Your Love”), além de canções menos conhecidas de One Direction, Little Mix, Britney Spears e Demi Lovato.

O POPline conversou com Anne-Marie por telefone para saber um pouco mais sobre o que ela está aprontando. Confira!

O clipe de seu single “Alarm” tem 27 milhões de visualizações no Youtube, muito mais do que seus outros. Por que você acha que a repercussão foi maior para essa música?
Eu acho que é pela história, na verdade, porque eu gosto de escrever com veracidade, para que as pessoas possam se identificar. Eu adoro ouvir uma música que se encaixe perfeitamente na minha vida. “Alarm” é assim: você pode ouvir após um término e sentir que faz muito sentido para você.

Eu sei que a música é sobre seu ex-namorado. Ele entrou em contato depois de ouvi-la nas rádios?
Não, eu não falei mais com ele, então não sei o que ele está pensando.

Você escreveu “Alarm” com os hitmakers Wayne Hector e Ina Wroldsen. Podemos esperar mais colaborações com eles no seu álbum?
Sim, definitivamente. Escrevi muitas canções com Ina e ela é maravilhosa. Eu amo as músicas que estarão no meu álbum. Então, sim, podem esperar para ouvir mais dessa parceria.

E a música “Rockabye”, com Clean Bandit, hein? É nº1 no Reino Unido há sete semanas! Esperava esse sucesso todo quando gravou?
Não! Na verdade, eu não esperava nada! Eu não gosto muito de criar expectativas, porque a gente nunca sabe como as pessoas vão receber, se vão gostar ou não. Mas eu gostei muito de gravar. Tornou-se uma música muito importante para mim, e fiquei feliz com o sucesso. É uma música forte, sobre poder fazer tudo que quiser. Fico feliz que o público esteja apoiando.

Agora que você já tem uma música nº1, o que pode contar sobre seu álbum?
Hum… Meu álbum, basicamente, me deixa muito satisfeita, de verdade. Estou feliz com tudo que fizemos. Estamos no estágio de finalizar a produção, e posso dizer que estou muito contente. Eu espero que ele inspire as pessoas que ouvirem.

Já tem título?
Ainda não. Ainda vou decidir.

anne-marie-1

Você vai trazer alguma participação no disco?
Eu quero que esse álbum seja uma apresentação minha para as pessoas. Quero que me conheçam, e a produção seguiu para esse lado: quem sou eu, para mostrar às pessoas o que gosto. No próximo disco, o segundo, acho que já caberá algumas participações. Mas, neste, não.

Muitas cantoras pop aparecem todos os dias no mercado, e nem toda vão para frente. Qual o seu diferencial?
Eu acho que as pessoas conseguem reconhecer quais são minhas músicas quando as ouvem, por causa da minha voz, minha sonoridade, meu estilo. E eu escrevo sobre situações reais, histórias que aconteceram, pessoais, e as pessoas podem se identificar e também reconhecer essa pegada.

Você ainda nem lançou seu primeiro álbum, e já está dando entrevistas para outros países, como o Brasil. Sua meta é mesmo a dominação global, a carreira internacional?
Ah, eu não diria “dominação”! Eu acho que… O objetivo é lançar o álbum ao redor do mundo e fazê-lo circular bastante. Espero que as pessoas possam gostar e se relacionar com as músicas. Seria ótimo se isso acontecesse, especialmente com as músicas sobre mulheres fortes. Quanto mais pessoas ouvirem, melhor. Então, sim, seria legal.

Qual é o seu maior sonho como cantora?
Eu acho que é cantar no maior número de lugares possíveis. Amo viajar para fazer show. Eu faço o que faço porque realmente amo. Meu sonho é poder sair por aí cantando para o máximo de pessoas possíveis. Eu amo turnê. É, eu amo.

Ouvi dizer que você fez um musical com a Jessie J no West End quando eram crianças. É verdade?
Sim! Nós trabalhamos juntas em teatro musical. Viemos dos musicais, ambas. Ela é muito inspiradora e talentosa, e ainda somos amigas. Ela é uma ótima pessoa, e me ensinou muitas coisas.

Então vocês realmente mantêm contato.
Sim, sim, sim! Estamos muito em contato, sempre nos falando.

Ok, para terminar: podemos esperar mais um single e clipe para breve?
Eu acredito que meu próximo single vai sair em janeiro, TALVEZ.

E depois o álbum?
Sim, o álbum vem depois, e estou muito animada!

2016011861-pdf



Relacionados Recentes

"Tenho meu empresário, minhas músicas, e quero ser reconhecida por isso".
"Tenho curiosidade para conhecer cantores e músicos brasileiros".
ShopLine