banner com link para rádio globo
Foto: Instagram/ @madisoncawthorn
in ,

Político conservador dos EUA é flagrado nu com outro homem em vídeo

Madison Cawthorn, que defende pautas anti-LGBTQIA+, se justifica: “Estávamos brincando”

O deputado conservador dos Estados Unidos, Madison Cawthorn, de 26 anos, viralizou na web após um vídeo, em que ele aparece nu com outro homem, vazar na internet. Ele usou suas redes sociais para se explicar e justificou que tudo não passava de uma brincadeira com um amigo.

Foto: Instagram/ @madisoncawthorn

LEIA MAIS: 

O vídeo foi publicado pelo American Muckrakers PAC, que administra um site chamado FireMadison.com. Depois da cena rodar a internet, o político disse que o registro era antigo e que se tratava de uma brincadeira.

“Anos atrás, neste vídeo, eu estava sendo grosseiro com um amigo, tentando ser engraçado. Estávamos agindo como tolos e brincando. É isso”, disse o parlamentar, que é conhecido por incentivar pautas anti-LGBTQIA+.

Além disso, Cawthorn alegou que está sendo vítima de chantagem e difamação para que não se mantenha no cargo. O deputado é membro do Partido Republicano e está concorrendo à eleição, que vai acontecer em 17 de maio.

O político ainda disse que não cederá às chantagens:  “Eu não vou recuar… a chantagem não vai ganhar”.

LEIA MAIS: 

Vale lembrar que, em março, Cawthorn acusou alguns colegas de partido de o convidar para orgias. Ele ainda disse que tais políticos teriam usado cocaína.

Cawthorn é o mais jovem parlamentar dos Estados Unidos. Ele, que ficou parcialmente paralisado por ter sofrido um acidente de carro em 2014, foi criado em uma comunidade batista conservadora na Carolina do Norte. Em sua carreira, o parlamentar defende princípios cristãos tradicionais e a  importância da masculinidade.

Curtiu esta matéria? Leia mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Mãe de Arthur Aguiar comenta traições e relação com Maíra Cardi

Simone esclarece ‘treta’ com Simaria após vazamento de áudio