Foto: reprodução/Twitter @kanyewest
in ,

Kanye West faz xixi em troféu do Grammy e ataca indústria da música

Kanye West voltou a movimentar o mundo da música ao postar um vídeo polêmico em seu twitter. Nas imagens, um troféu do Grammy aparece dentro de uma privada e o cantor urina no objeto.

O vídeo foi postado como uma forma de protesto a indústria da música norte americana que, de acordo com o cantor, escraviza artistas. Lembrando que West é um dos maiores ganhadores do Grammy e coleciona 21 troféus.

A manifestação do rapper não ficou só no vídeo simbólico. O artista também publicou em seu Twitter dezenas de imagens de seus contratos com produtoras, entre elas, a gravadora. O marido de Kim Kardashian acusa a indústria de manipular e extorquir artistas:

“O contrato de gravação padrão é uma armadilha para nunca recuperá-lo, e há todos esses custos escondidos como as “taxas de distribuição”, que muitas gravadoras colocam em seus contratos para ganhar ainda mais dinheiro fora do nosso trabalho, mesmo sem tentar”

Ainda provocando a gravadora, Kanye West questionou seus seguidores se a Universal iria ligar para ele e prometeu não parar. Em uma outra mensagem ele diz que “não teve um problema com o produtor Hitboy por produzir faixas para Beyoncé, mas sim pelo fato de que ele estava assinado em contrato” com Kanye e ele não sabia sobre as canções criadas para Beyoncé e JAY Z.

Os acontecimentos não foram fatos isolados. Ontem (15/09), Kanye comparou a industria da música a navios negreiros modernos e se declarou um “Moisés”, prometendo livrar os artistas da Universal Music e da Sony de uma suposta “escravidão”.

Nessa “missão”, ele convocou outros artistas como Bono, Paul McCartney e até Taylor Swift.

Conversa cita Taylor Swift

Em uma de suas manifestações, o rapper postou prints que mostram troca de mensagens entre advogados. Na conversa, os advogados apresentam estratégias contratuais para que Kanye continue tendo o direito sobre suas canções. Uma das opções apresentadas é a de fazer uma espécie de parceria com a sua gravadora, mas o cantor não se mostrou nem um pouco aberto a negociações envolvendo essas corporações.

Durante a conversa, um suposto advogado propõe que Kanye regrave suas canções para que tenha direito sobre elas diante de uma provável quebra de contrato e cita Taylor Swift como exemplo. “Remasterize, podemos pensar na compra, mas, se Taylor custou US $ 300 milhões, o seu custaria muito mais, eu presumo. Lembre-se de que, se você regravar essas músicas, poderá possuir esses novos masters de uma vez”. A troca de mensagens provavelmente fala sobre o polêmico caso envolvendo os direitos autorais de Taylor Switf e a polêmica com Scott Braun.

LEIA MAIS

Kanye West diz que Deus queria que ele interrompesse o discurso de Taylor Swift no VMA 2009

Divulgou o telefone de editor

Não contente com a edição de uma entrevista concedida a Forbes, em que revelou ser anti-vacina, Kanye divulgou o número do celular do editor da revista e fez sérias acusações. Na legenda, o cantor escreveu: “se algum de meus fãs quiser chamar um supremacista branco… este é o editor da Forbes”.

Não é a primeira vez que Kanye se dirige incisivamente sob a Forbes. Como a revista “demorou” a oficializar ele como bilionário, o rapper reclamou e muito.

Lembrando que o cantor é diagnosticado com transtorno bipolar e tem enfrentado problemas com a indústria.

 

Escrito por Douglas Françoza

Now United: conheça finalistas para 16ª vaga no grupo

Pedro Sampaio mostra remix de “WAP” da Cardi B em versão funk