Grammy Latino revela detalhes sobre processo de afiliação e premiação
Grammy Latino revela detalhes sobre processo de afiliação e premiação. Foto: Divulgação/Grammy Latino
in

Grammy Latino revela detalhes sobre processo de afiliação e premiação

Luis Dousbedés, Diretor Executivo de Prêmios, Afiliações e Preservação do Grammy Latino esclarece os bastidores da maior premiação da música latina

O Grammy Latino, maior premiação da música latina, ao longo dos seus 25 anos de existência a organização internacional sem fins lucrativos se dedica em promover, celebrar, homenagear e engrandecer a música e seus criadores locais. Com a mudança da dinâmica da indústria musical, as perguntas sobre o funcionamento dos processos de afiliação e da própria premiação em si, tornaram-se mais frequentes.

Leia Mais:

Diante disso, Luis Dousbedés, Diretor Executivo de Prêmios, Afiliações e Preservação do Grammy Latino, esclareceu em uma entrevista, os pontos principais que fundamentam a base da premiação. No ano passado, membros e gravadoras apresentaram mais de 20.000 gravações e vídeos musicais, um aumento de mais de 20% em relação ao ano anterior. Atualmente, são mais de 5 mil membros no Grammy Latino presentes em 43 países.

“Há dois pilares importantes no Grammy Latino. O primeiro é o aspecto da afiliação. É importante que o conjunto de membros seja forte e equilibrado, e também que represente todos os gêneros participantes. membros votantes, bem como membros associados. Com exceção da votação, os membros de ambos os tipos têm os mesmos direitos”, diz Luis Dousdebés, Diretor Executivo de Prêmios, Afiliações e Preservação do Grammy Latino.

Luis Dousbedés, Diretor Executivo de Prêmios, Afiliações e Preservação do Grammy Latino
Luis Dousbedés, Diretor Executivo de Prêmios, Afiliações e Preservação do Grammy Latino. Foto: Divulgação/Grammy Latino

De acordo com o Grammy Latino, a gravações musicais são revisadas por comitês de centenas de voluntários e especialistas nos campos musical e criativo da América Latina, Portugal, Espanha e Estados Unidos.

Os membros desses comitês garantem que cada candidato atenda aos requisitos e seja designado à sua própria categoria antes de passar à próxima etapa do processo de premiação: a seleção dos indicados. A tão esperada lista de indicações é anunciada ao público no final de setembro.

Como funcionam as afiliações do Grammy Latino?

De acordo com Luis Dousbedés, para ser um Membro Votante é necessário estar ativamente envolvido na gravação de músicas, como produtor, engenheiro de som ou masterização, vocalista, artista, compositor ou instrumentista.

Os Membros Associados são pessoas que trabalham no âmbito musical, mas não estão envolvidas na gravação ou criação de música. A Academia Latina garante que os membros sejam representativos dos países ibero-americanos.

Após receber as solicitações, o Departamento de Afiliação as analisa e um Comitê as aprova.

“Para assegurar esse equilíbrio, fazemos uma análise mensal, examinamos a demografia dos membros e geramos dados sobre: país, idade, sexo e gênero musical, seja ele urbano, brasileiro, rock ou alternativo”, afirma o executivo.

Tipos de Filiação no Grammy Latino
Tipos de Filiação no Grammy Latino. Foto: Divulgação/Grammy Latino

Como ser um membro do Grammy Latino?

Segundo Dousbedés, o Grammy Latino recebe “uma avalanche de solicitações de afiliação”. No entanto, o executivo destaca que todas as informações sobre afiliação e prêmios estão disponíveis em três idiomas no nosso site, incluindo o formulário de solicitação de afiliação.

Contudo, após receber as informações, o departamento as revisa e entra em contato com o solicitante para pedir qualquer informação adicional necessária. Depois disso, a afiliação é aprovada ou não. “Tentamos sempre dar um tratamento personalizado a todos”, pontua Dousbedés.

Como funciona o processo de premiação do Grammy Latino?

Questionado sobre o funcionamento do processo de premiação do Grammy Latino, Dousbedés refletiu sobre a dinamicidade da indústria da música e como a academia acompanha as atualizações.

A música não é estática, ela evolui dia a dia, por isso devemos fazer o mesmo e estar atentos ao que está acontecendo no mercado e sua evolução. Nossas categorias devem representar isso. Trabalhamos muito para analisar dados estatísticos a respeito disso, em vez de reagir a mudanças constantes, por isso nosso processo leva algum tempo”, revela o executivo.

O executivo pontua que são 53 categorias representando todos os gêneros de música latino-americana, hispano-americana, brasileira e portuguesa. Os músicos frequentemente solicitam mais categorias e gêneros, “mas a Academia Latina, ao invés de resistir, garante que tenhamos informações precisas antes de criar novas categorias”, comenta.

Papel dos Membros nas Indicações do Grammy Latino
Papel dos Membros nas Indicações do Grammy Latino. Foto: Divulgação/Grammy Latino

Dousdebés conta que o processo de premiação leva nove meses a partir de fevereiro, quando a plataforma é aberta a todos os membros, eleitores ou parceiros. Eles podem registrar produtos que consideram dignos de reconhecimento em qualquer uma das 53 categorias nas quais desejam participar.

“Chamamos então mais de 150 especialistas em música para participar dos comitês de revisão. Eles não precisam ser membros de A Academia Latina e não ter direito a voto. Durante duas semanas, eles têm acesso a uma plataforma criada pela Academia Latina para ouvir as obras inscritas e votar em cada uma. À medida que as aceitam, eles decidem a que gênero pertencem”, acrescenta.

Após o trabalho dos Comitês de Revisão, como o processo do Grammy Latino continua?

Sobre o papel do Grammy Latino após o trabalho dos Comitês de Revisão, Dousdebés esclarece: “a equipe da Academia Latina, então, reclassifica devidamente as inscrições e convoca os membros votantes para o primeiro turno de votação. Cada membro pode selecionar dez indicados em cada uma das quatro categorias gerais — Álbum do Ano, Canção do Ano, Gravação do Ano e Melhor Artista Revelação — e cinco indicados nas 15 categorias adicionais.”

O aplicativo de votação mantém o controle dos votos e impede a votação em mais de uma categoria. Os votos são enviados diretamente à firma de auditoria Deloitte, que os tabula sem serem vistos ou revisados pela Academia Latina.

“A Deloitte [Empresa de Auditoria e Consultoria Empresarial] nos fornece a lista dos semifinalistas: os 20 produtos que receberam mais votos em cada categoria geral e os 15 produtos com o maior número de votos em cada categoria específica. O Comitê de Revisão de Indicações, composto por membros votantes, então garante que o processo tenha sido realizado corretamente”, afirma o executivo.

Dousdebés assegura que “quando um artista recebe uma indicação ou ganha um Latin GRAMMY, seu nome artístico muda para o resto da vida” e acrescenta: “se podemos mudar a vida de alguém, abrindo portas e facilitando a consolidação de seus sonhos e sua profissão, eu acho que o processo vale a pena”.

Quem monitora e como todo o processo de seleção e votação do Grammy Latino é controlado?

O executivo do Grammy Latino afirma que os auditores da Deloitte, embora não possam votar, participam de quase todos os comitês. Além disso, garantem que nenhum de seus membros tenha um conflito de interesses. A Deloitte faz, então, sua tabulação e, no dia das indicações, são anunciados os resultados dessas votações.

Da mesma forma, uma vez terminado o processo de votação, a Deloitte pega essa informação e fecha na plataforma de votação. Não temos nenhum acesso a ela. Eles fazem sua análise novamente e preparam os envelopes que são abertos durante a premiação, seja na Premiere ou na Entrega. Nenhum de nós na Academia Latina sabe quem vai ganhar até o momento em que o envelope é aberto durante o espetáculo”, afirma Dousbedés.

Qual a diferença entre o Grammy e o Grammy Latino?

Por fim, o executivo pontua as diferenças entre o Grammy e o Grammy Latino. Para o Grammy, o produto pode estar em qualquer idioma, mas deve ter sido, obrigatoriamente lançado nos Estados Unidos.

Enquanto que a Academia Latina da Gravação premia com o Grammy Latino os projetos que possuam pelo menos 51% do conteúdo em espanhol, português ou línguas indígenas, independentemente de onde foram lançados. Estabelecida como a autoridade global em música latina, esta organização baseada em afiliações é composta por profissionais atuantes do universo musical.

Escrito por Láisa Naiane

Rio Shore: 2ª temporada estreia com muitas tretas e novidades; confira!

Pai de Anitta revela câncer no pulmão; cantora comemora recuperação

Pai de Anitta descobre câncer no pulmão após AVC; cantora agradece recuperação