Billy Porter reclama de Harry Styles de vestido na Vogue: "Eu fui o primeiro"
Foto: Vogue / Harry Styles
in ,

Billy Porter reclama de Harry Styles de vestido na Vogue: “Eu fui o primeiro”

“Tudo o que ele precisa fazer é ser branco e heterossexual”, soltou.

Harry Styles saiu na capa da Vogue representando a moda não binária (peças tradicionalmente masculinas e femininas se misturam, independente do gênero) em novembro do ano passado, mas ainda dá o que falar! Quem abordou o tema em entrevista foi o premiado ator e cantor Billy Porter, que recentemente teve destaque na nova versão do filme “Cinderela”. Ele sentiu falta de ter seus próprios créditos, já que acredita que foi o primeiro a levantar essa bandeira.

Por outro lado, Harry Styles se tornou o primeiro homem a usar um vestido na capa da Vogue, a bíblia fashion. Para Porter, essa foi uma escolha equivocada. Foi o que ele disse ao Sunday Times Style.

“EU, pessoalmente, mudei todo o jogo. E isso não é ego, é apenas um fato. Fui o primeiro a fazer isso e agora todo mundo está fazendo”, falou.

Billy Porter reclama de Harry Styles de vestido na Vogue: "Eu fui o primeiro"
Foto: Frazer Harrison/Getty Images

Leia Mais:

Sinto que a indústria da moda me aceitou porque foi obrigada. Não estou necessariamente convencido e aqui está o porquê. Eu criei a conversa [sobre moda não binária] e ainda assim a Vogue ainda colocou Harry Styles, um homem branco heterossexual, em um vestido em sua capa pela primeira vez“, justificou o ator de 52 anos.

Billy Porter não tem nada contra Harry Styles

Billy Porter fez questão de ressaltar que não tem nada pessoal com Harry Styles, mas ele questiona a decisão da revista.

“Não estou falando mal do Harry Styles, mas é ele que você vai tentar usar para representar esta nova conversa? Ele não se importa, ele só está fazendo isso porque é a coisa certa a fazer”, acrescentou.

Billy Porter reclama de Harry Styles de vestido na Vogue: "Eu fui o primeiro"
Foto: Vogue

O ator e cantor acredita que está uma causa que ele está muito envolvido, diferente do cantor de “Watermelon Sugar“: “Isso é política para mim. Isto é minha vida. Tive que lutar minha vida inteira para chegar ao lugar onde pudesse usar um vestido para o Oscar e não ser morto. Tudo o que ele precisa fazer é ser branco e heterossexual“, soltou.

Billy Porter deixou claro seu ponto e tem lugar de fala. O que resta é respeitar!

Escrito por Caian Nunes

Camilla de Lucas é pedida em casamento por Mateus Ricardo

Adele terá especial de TV com show e será entrevistada por Oprah

Adele terá especial de TV com show e entrevista mediada por Oprah