Logo Warner Music Group
Foto: Logo/Reprodução
in

Warner Music vai renunciar a dívidas não recuperadas de artistas e compositores

A Universal também planeja fazer um anúncio semelhante como parte de seu relatório ESG ainda este ano

Como parte de seu primeiro relatório de ESG (Environment Social Governance), o Warner Music Group anunciou que renunciará as dívidas não reconciliadas de artistas de patrimônio, seguindo a Sony Music, que fez essa mudança no ano passado. De acordo com a Variety, a Universal Music também planeja fazer um anúncio semelhante como parte de seu relatório ESG ainda este ano.

Leia mais:

Na prática, isso significa que artistas, compositores e outros que não recuperaram seus adiantamentos e/ou outras despesas, agora receberão royalties que anteriormente eram destinados ao pagamento dessas despesas.

Essa situação significou que muitos artistas receberam pagamentos baixos ou até mesmo nenhum pagamento de royalties, já que a empresa aplicou seus ganhos para pagar dívidas que podem ter incorrido por meio da assinatura de adiantamentos ou outras despesas reembolsáveis ​​que os contratos padrão das gravadoras obrigam o artista a cobrir.

Ainda segundo o relatório, a WMG afirma que “anunciou um programa de legado de adiantamentos não recuperados onde, para nossos artistas e compositores que assinaram conosco antes de 2000 e não receberam um adiantamento durante ou após 2000, não aplicaremos seus adiantamentos não recuperados para declarações de royalties para qualquer período a partir de 1º de julho de 2022 ou depois”.

“Tornar-se uma empresa mais justa e sustentável é um imperativo moral, comercial e criativo. A WMG opera em mais de 70 países ao redor do mundo, cada um com costumes, culturas, necessidades e regulamentações distintas. Portanto, nossa abordagem global e sustentada de ESG exige que tenhamos uma linha de ação local e individualizada sofisticada”, revela Steve Cooper, CEO da WMG.

Steve Cooper | Foto: Divulgação

E completa: “Estamos explorando como deve ser a criação de mudanças positivas para nossa empresa, nossos artistas e compositores e a comunidade em geral. Fizemos grandes avanços até agora, mas este relatório não é apenas um instantâneo do que fizemos até agora – é um compromisso de longo prazo com ação e responsabilidade”.

Vale destacar que o programa também beneficiará outros participantes de royalties de artistas, como produtores, engenheiros, mixers e remixers. O objetivo dos relatórios ESG é “comunicar às principais partes interessadas e uma linha de base para o WMG medir seu progresso ESG em áreas como bem-estar dos funcionários, diversidade, equidade e inclusão, impacto social e mudanças climáticas”.

Clique aqui para conferir o relatório completo!

Escrito por Rafa Ventura

“Se eu ganhar o líder, vou mostrar como sou sonsa”, diz Naiara

BBB22: Eslô quer ser líder para colocar Natália de novo no paredão