Foto: Reprodução
in

Warner Music compra Africori, empresa líder de música na África

A Africori continuará a operar como uma empresa independente, com o atual CEO, Yoel Kenan, permanecendo no cargo.

O Warner Music Group (WMG) anunciou que adquiriu uma participação majoritária na Africori, empresa líder em distribuição de música digital, gerenciamento de direitos musicais e desenvolvimento de artistas da África.

De acordo com a nota enviada para imprensa, atualmente, a Africori atende 7.000 artistas e 850 clientes e, no ano passado, seus artistas geraram centenas de milhões de streams de áudio, bilhões de visualizações no YouTube e a empresa registrou um forte crescimento de receita em todos os principais DSPs.

Leia mais:

Vale destacar que esse não é o primeiro investimento da WMG na Africoni, desde o início de 2020 as empresas estão com um approach mais próximo. O acordo original deu à WMG acesso ao maior catálogo e rede de A&R da África, além de permitir que a WMG estabeleça presença em muitos mercados africanos pela primeira vez.

A Africori continuará a operar como uma empresa independente, com o atual CEO, Yoel Kenan, permanecendo no cargo.

Yoel Kenan, CEO da Africori | Foto: Divulgação

“Estabelecemos uma parceria colaborativa e estratégica que resultou em alguns resultados impressionantes em nível global. Yoel Kenan e sua equipe fizeram um trabalho incrível construindo uma empresa que é uma verdadeira força da natureza na África e, ao trazê-los para o ecossistema da Warner Music, acreditamos que podemos dar a eles um apoio mais profundo, pois pretendemos levar ainda mais a música africana global”, revelou Alfonso Perez-Soto, presidente de mercados emergentes da Warner Recorded Music.

A decisão de assumir uma participação majoritária na Africori pode fazer com que a WMG se torne a distribuidora número um na África e abrirá mais oportunidades para artistas africanos acessarem a rede global da Warner Music e obterem sucesso internacional.

Parceria que já rendeu frutos

Desde que trabalharam juntas, as empresas desfrutaram de uma parceria que rendeu frutos. A WMG conseguiu fazer o upstream da Master KG na Warner Music France e, por sua vez, na rede global da Warner Music, o que levou sua faixa, ‘Jerusalema’, a se tornar um grande sucesso internacional. O single se tornou a primeira música sul-africana a atingir um milhão de visualizações no YouTube e liderou as paradas em sete países, enquanto atingiu o Top 10 em muitos outros.

Temi Adeniji, diretor administrativo da Warner Music South Africa e vice-presidente sênior de estratégia da África Subsaariana da Warner Music, acrescenta: “Com a Master KG, trabalhamos em estreita colaboração com a equipe Africori para obter um sucesso local e conectá-lo a pessoas em todo o mundo . Este novo acordo nos posiciona como o distribuidor líder da África e estou confiante de que, ao unir forças, a Warner Music South Africa estará em uma ótima posição para entregar mais vitórias como ‘Jerusalema’ no futuro”.

“A música africana está crescendo em todo o mundo e alguns de nossos artistas estão bem no centro da explosão. Por meio de nossa parceria, a Warner Music provou que é o lar perfeito para Africori e nossos artistas daqui para frente. Estou ansioso para continuar trabalhando com eles à medida que quebramos mais artistas em escala global”, revela, Yoel Kenan, CEO da Africori.

Além de Master KG, Africori também abriga alguns dos maiores artistas da África, como Ben Soul, Blxckie, Focalistic, Kamo Mphela, Kwesta, Jux, Makhadzi, Nviiri the Storyteller e Rexxie.

Este é o mais recente investimento da WMG na África, depois de expandir sua presença na região nos últimos anos por meio de parcerias e acordos com Chocolate City, Diamond Platnumz e seu selo WCB-Wasafi, Coleske e Ziiki Media.

Escrito por Rafa Ventura

Após morte de Maurílio, Luiza desabafa: “culpa de viver”

Viih Tube e Lipe Ribeiro vão à première de filme (e beijam muito)