Taylor Swift e Ariana Grande. Foto: Divulgação
in ,

Taylor Swift e Ariana Grande atingem marca poderosa no Spotify

As duas são as artistas femininas com o maior número de faixas com mais de 100 milhões de stream na plataforma

Elas são as maiorais.Taylor Swift e Ariana Grande estão empatadas como as artistas femininas com o maior número de músicas em suas discografias a contabilizar mais de 100 milhões de streams no Spotify. Cada uma delas contabilizam 66 faixas com a expressiva marca na plataforma.

O empate entre Taylor e Ariana ocorreu nesta segunda-feira (11), quando Swift emplacou a faixa “gold rush”, do álbum “evermore (deluxe version), lançado neste ano. E a cantora não para de contabilizar bons números. “All You Had To To Was Stay” foi a antecessora a ultrapassou a marca de 100 milhões de streams no Spotify, se tornando a 65ª música de Taylor Swift a atingir este marco e a 8ª música do álbum “1989”. É sucesso demais. 

A lista poderosa de artistas femininas segue com Rihanna, com 64 faixas a cima dos 100 milhões de plays, Nicki Minaj, com 57, a jovem Billie Eilish, com 40 e, fechando o Top 5, Beyoncé, com 36 músicas que atingiram o montante em streams no Spotigy Global.

Leia Mais:

Taylor Swift está de volta ao topo da Billboard 200 com a regravação do seu segundo álbum de estúdio, o “Fearless”. Essa é a segunda semana não consecutiva do projeto no topo da parada estadunidense de álbuns graças a venda de discos e CDs autografados. Foram 152 mil unidades equivalentes vendidas na última semana de acordo com o MRC Data.

Taylor Swift narra comercial das Olimpíadas
(Foto: Reprodução / YouTube)

Das 152 mil unidades vendidas nos Estados Unidos, os álbuns compreendem 146 mil – um aumento de 15,807% em relação a semana anterior. A equivalência de streaming compreende apenas 6000 unidades, relativas aos 8,72 milhões de streams combinados nas plataformas.

 

Escrito por Leonardo Rocha

lançamento

TWICE estreia na Hot 100 da Billboard com “The Feels”

Nicki Minaj volta a atacar Leigh Anne, do Little Mix, nas redes sociais