Rebelde: Netflix rebate haters e anuncia novidade
(Foto: Divulgação)
in ,

Rebelde: Netflix rebate haters e anuncia novidade

“Olá, haters”: reboot de “Rebelde” usa comentários negativos em vídeo promocional.

O reboot de “Rebelde” na Netflix ainda não estreou e já é alvo de críticas desde o anúncio do projeto. Fãs nostálgicos à versão mexicana de “Rebelde” tecem incontáveis comentários negativos nas redes sociais, e a Netflix decidiu usá-los em seu novo vídeo promocional. Começa assim: “hola haters!”. Ou seja, “olá, haters!”.

O vídeo mostra uma série de tweets criticando o reboot antes mesmo da estreia. Aparecem também imagens do celular V3 da Mia Colucci interpretada por Anahí e uma foto do grupo Erreway, oriundo da versão original da novela argentina, “Rebelde Way”. Por fim, aparece a frase: “Olá, haters! Ainda tem mais para odiar. E muito para amar. Nos vemos em 20 de outubro”. Alguma novidade será divulgada nesta data.

 

View this post on Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Rebelde Netflix (@soyrebeldenetflix)

Leia mais:

Rebelde Netflix: tudo que sabemos sobre o reboot da Netflix
(Foto: Instagram @soyrebeldenetflix)

O que vem por aí?

A Netflix adquiriu os direitos de “Rebelde Way”, a trama original argentina, para adaptação em formato de série. O formato final escolhido é um reboot, que é diferente de remake. No reboot, a produção imagina uma nova história, com novos personagens, dentro do mesmo universo. Na prática, o público assistirá a uma nova geração de alunos do famoso Elite Way School.

Não haverá uma nova Mia, uma nova Roberta ou uma nova Lupita. Mas, segundo rumores, um dos alunos será parente de Mia Colucci – uma brincadeirinha para o público mais velho e saudoso da versão mexicana. Os novos personagens supostamente se chamam Sebas, Emilia, Dixon, Esteban, Jana Cohen, M.J., Luka Colucci e Andi.

A 1ª temporada de “Rebelde” estreará na Netflix em 2022, visando o público adolescente. A data exata não foi anunciada. Já se sabe que duas temporadas estão gravadas.

Escrito por Leonardo Torres

Show do grupo Love of Lesbian em Barcelona, com 5.000 pessoas mascaradas com PFF2 e testadas para a Covid-19 (Albert Gea/Reuters)

Prefeitura do RJ libera eventos com lotação máxima