banner com link para rádio globo
Marina Mattoso, Colunista POPline.Biz é Mundo da Música
Foto: Marina Mattoso/Rogerio Von Kruger
in

Opinião: Por que, quando e como encontrar o feat ideal? (PARTE 1)

Artigo de opinião assinado por Marina Mattoso, para o POPline.Biz é Mundo da Música

Antes de qualquer critério mercadológico, a escolha de um feat deve ser primeiramente artística. Se a arte começar a ser comandada por dados, estaremos em apuros.

Bom, dito isso, vamos à análise e boas práticas relacionadas à marketing digital quando se tem uma música com um artista convidado. Que o feat é uma excelente ferramenta de marketing, nós já sabemos. Seja para crescer no seu nicho ou para falar com um público novo, a audiência agregada de outro artista pode ser superpositiva e inclusive representar um novo alcance da sua música.

Leia mais:

Veja abaixo o gráfico de 2 artistas no Spotify for Artists depois de fazerem feat com artistas maiores que eles (em termos de números) na época:

Alice Caymmi fez feat com Pabllo Vittar
Alice Caymmi fez feat com Pabllo Vittar. Foto: Reprodução/Spotify for Artists
Duda Beat fez feat com Tiago Iorc e Anavitória
Duda Beat fez feat com Tiago Iorc e Anavitória. Foto: Reprodução/Spotify for Artists

Por outro lado, por muitas vezes o artista convida outro para uma faixa na qual ele acredita muito, conta com o suporte do feat e, quando o lançamento se aproxima, percebe que não haverá participação do outro lado.

Chocando um total de 0 pessoas, o que recomendo pra o artista principal é: PLANEJAMENTO. Eu costumo colocar no quadrante de Oportunidade da minha SWOT a participação ativa do feat. [Entenda a matriz SWOT aqui] . No quadrante de força eu coloco a existência do feat, já que isto faz com que a música apareça também no perfil de artista dele das plataformas, mesmo que ele não participe em nada da divulgação. Mas a participação do artista convidado na divulgação do trabalho não é garantida. E pensando nisso, precisamos criar estratégias para ampliar as chances de aproveitamento desta oportunidade.

Etapa 1 – Convite

A primeira providência ao convidar alguém pra participar da sua música é estabelecer como o artista será configurada no fonograma – collab ou feat. A diferença para as plataformas de streaming é que o feat aparece como artista secundário, enquanto o collab aparece como artista primário.

Ou seja, suas faixas aparecem nos lançamentos recentes, como um fonograma do próprio artista também e os números da música são contabilizados no Spotify For Artists do artista convidado.
Depois você deve levantar todos os materiais e participações que gostaria do feat já no momento do convite, por exemplo, para que ele saiba o que ele tá topando.

Etapa 2 – Gravação da faixa e/ou clipe

Muitas vezes a hora da gravação da música e/ou clipe é o único momento de encontro físico do artista com o convidado, por isso é fundamental mapear tudo o que pode ser extraído do convidado pra não perder nenhuma oportunidade de espaço. Seguem abaixo alguns itens:

  • Fotos: pensa em todas as frentes de mídia ganha possíveis e como uma foto sua com o convidado pode auxilia-lo a conquistar estes espaços. Por exemplo, emplacar um post num perfil que fala de música ou num veículo de mídia impressa fica muito mais fácil com uma bela foto de divulgação dos dois. Entrar na capa de uma playlist editorial (e consequentemente no topo da playlist) só é possível com foto dos intérpretes da música.

E não se esqueça do material para as Redes Sociais. O time de conteúdo agradece!

* a foto enviada para as plataformas de streaming deve ser sempre em ângulo americano com fundo neutro e sem pedestais ou interferências na frente dos artistas.

  • Making of: Aproveitar que vai gravar um clipe pra filmar os bastidores, relatos da equipe envolvida e do convidado, etc. sempre vai bem.
  • Id’s para parceiros de imprensa e digitais (ex.: Olá, eu sou xxx e esse é yyy e estamos convidando a galera do POPline.Biz a ouvir nossa nova música, “blablabla”). Veja abaixo um story que eu consegui que o pessoal do POPline.Biz postasse nas redes (já vão desculpando a tremedeira, tô melhorando) divulgando meu curso Marketing Digital para Artistas (que aliás, tá com turma aberta #VamoFalarDeCoisaBoa)

  • Id’s para amigos. É isso merrrmo. Sabe aquele amigo seu que fala com um público que tem tudo a ver com você? Faz um conteúdo para invadir os stories dele! Que tal? Pra melhorar, cria um link personalizado para cada pessoa que você mandar. Dessa forma você consegue ver o quão eficiente é este tipo de ação com este tipo de amigo sem precisar ficar pedindo print, né? Afinal, a pessoa tá fazendo um favorzão já.

(… continua semana que vem)

___________
Marina Mattoso atualmente CEO da Jangada Comunicação, agência focada em Planejamento Estratégico e Marketing de Conteúdo que tem “a bordo” artistas como: Gilberto Gil, Adriana Calcanhotto, Maria Rita, Claudia Leitte, Kell Smith, entre outros. Marina também é coordenada do curso Marketing Digital para Artistas, do Music Rio Academy.

Escrito por Marina Mattoso

McDonald’s muda bio nas redes sociais inspirado em Luciano do BBB22

Grupo de mulheres pretas é barrado de boate e Cardi B compra a briga

Cardi B receberá indenização milionário em processo contra YouTuber