in ,

Katy Perry deve usar gravações da “Witness Tour” para um documentário profundo sobre sua vida

Parece que a era “Witness” ficou definitivamente no passado, não é mesmo? Não necessariamente. Há projetos em aberto, como um documentário da Witness Tour. Em recente conversa com fãs feita por vídeo, Katy Perry foi questionada sobre a possibilidade de lançar esse filme que mostraria a turnê que aconteceu entre os anos de 2017 e 2018. A ideia inicial seria algo como o filme “Part Of Me“, de 2012, mas agora ela está pensando em algo ainda mais profundo.

Katy Perry pretende lançar registro da Witness Tour
Foto: Paul Kane/Getty Images (uso autorizado POPline)

Essa é uma ótima pergunta, muitas pessoas querem perguntar sobre isso. A princípio eu estava pensando em lançar algo imediatamente, mas com o tempo, a história fica mais interessante. Eu digo isso por que, você sabe, essa fase foi um capítulo bem longo do livro da minha vida que ainda deve ser finalizado. Talvez sejam vários capítulos. Sim, eu tenho incríveis filmagens, já que estou sempre documentando as coisas“, disse ela.

Para explicar suas ideias, Katy Perry usou Taylor Swift com exemplo, já que ela lançou o documentário Miss Americana, que é bem profundo.

“Uma coisa muito impressionante sobre isso é, por exemplo, no documentário da Taylor, o tempo todo ela estava filmando. Não foi só sobre uma turnê, foi sobre várias partes da vida que, quando colocadas juntas, fez sentido. Eu definitivamente penso que no ‘Part Of Me’ nós éramos pessoas diferentes pessoas, já são quase dez anos, então eu sinto que eu tenho tantas outras curvas para mostrar, quem sabe o que a nova era vai trazer. Então nós poderíamos lançar logo ou guardar para fazer parte de história maior”, completou.

Fase sombria

Em entrevistas, Katy Perry já deixou claro que a fase de 2017, quando divulgava o “Witness“, foi bem complicada, já que ela chegou a sofrer de depressão.

Eu perdi meu sorriso“, disse ela em entrevista ao CBCListen’s Q With Tom Power. “Não sei se meu sorriso foi totalmente autêntico algum dia, mas fiquei com um sorriso por muito tempo. Tanta a validação, o amor e a admiração do mundo exterior, e depois isso mudou“.

Katy explicou que, em sua trajetória de carreira, ela estava sempre “subindo e subindo”, mas quando teve uma mudança com o “Witness”, isso a afetou.

“Não era tão grande de uma perspectiva externa, mas para mim era sísmica… Eu tinha dado muito de mim e literalmente me partiu ao meio”.

Ela conta que várias coisas negativas estavam acontecendo ao mesmo tempo. “Eu terminei com meu namorado, que agora é pai do meu filho (a)“, disse Perry sobre Bloom. “Então fiquei empolgada em voar alto no próximo disco – e o disco não me levou mais alto… A validação não me deixou iludida. Então eu apenas caí“, continua.

Como tudo na vida há um lado positivo, Katy Perry  aprendeu uma lição, afirmando que foi uma “quebra necessária”. “Foi tão importante para mim estar quebrada, para que eu pudesse encontrar minha totalidade de uma maneira totalmente diferente. E seja mais dimensional do que apenas viver minha vida como uma estrela pop sedenta o tempo todo”, completa.

Agora, o novo álbum “Smile, marcado para 28 de agosto, falará sobre essa fase. O conceito é relatar essa fase que ela tinha que sorrir mesmo quando não tinha vontade – daí vem a capa com o nariz de palhaço, mas com uma cara séria. No entanto, ela superou e também abordará tal questão.

Escrito por Caian Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BTS anuncia toda a agenda de divulgação de seu novo single, a música “Dynamite”

Azealia Banks diz que Kanye West é "gay enrustido" e ameaça expor segredos do rapper. Foto: Getty Images

Azealia Banks diz que Kanye West é “gay enrustido” e ameaça expor segredos do rapper