Foto: reprodução/ Francinne Instagram
in ,

Francinne diz que a empresa de seu ex, Mister Jam, pediu a retirada de suas músicas das plataformas

Em um vídeo postado em seu Instagram, Francinne disse que suas músicas sofreram um “take down“, termo utilizado quando um material é retirado de todas as plataformas e players. O material estava sob os cuidados da Massiva Records, gravadora de seu ex, Mister Jam, acusado de relacionamento abusivo pela cantora.

O suposto pedido da Massiva Records ainda não foi efetivado vide que as canções ainda estão nas plataformas.

Foto: reprodução/ Instagram Francinne

A cantora relatou que seu último lançamento, “Atura ou Surta“, foi composta durante a quarentena em parceria com o produtor, mas ao terminar o relacionamento, quase desistiu de lança-la. Ela conta que o produtor a convenceu de fazer o lançamento mesmo separados e, agora, de acordo com a cantora, pede para que essa e outras canções das plataformas.

“Passamos dois meses a base de ameaças, insultos em grupo de trabalho. Gravei o clipe totamente a base de ameaças também. Não sabia se a música ia sair, se o clipe ia sair”

Confira o relato completo em que Francinne afirma que está acionando seus advogados:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Francinne (@francinneoficial) em

Mister Jam se pronuncia sobre o caso Francine

Na sexta-feira (07) a cantora Francinne usou suas redes sociais para publicar um desabafo em vídeo. Sem citar nomes, ela contou que conseguiu sair de um relacionamento abusivo. Posteriormente, o jornalista Leo Dias deixou bem claro que se tratava de Fábio Almeida, mais conhecido por Mister Jam, que é compositor, DJ, cantor e empresário de pop.

O Portal POPline procurou Fábio Almeida para que ele desse seu lado da situação. A resposta foi curta, mas ficou claro que tudo está sendo tratado de forma oficial, na justiça.

“Fomos surpreendidos com uma avalanche de acusações infundadas, que tentam prejudicar minha imagem como empresário, além do natural abalo emocional enquanto ser humano. Meus advogados já estão atuando e me pediram que não me alongue no assunto. Como em vários outros casos similares, demonstraremos no foro correto a realidade dos fatos”.

Mais cedo, Wanessa Camargo revelou interrompeu trabalhos com Mister Jam – ele era empresário dela. A decisão foi feita imediatamente após ela ficar sabendo das denúncias de comportamento abusivo vindas de Francinne.

Fábio Almeida começou em 1996 como parte da banda Mr. Jam. Hoje, esse é o nome que leva para a sua carreira solo. Já trabalhou com Kelly Key, Jota Quest, Michel Teló, Latino, entre outros.

 

Escrito por Douglas Françoza

Lorena Simpson fala de relação profissional com Mister Jam: “Fui ameaçada”

Wanessa Camargo lança o álbum “Universo Invertido” e videoclipe de “Sozinha”