in

“Fantástico” exibe especial de 30 anos sem Freddie Mercury

No dia 24 de novembro de 1991 o mundo ficava sem uma das suas maiores lendas da música

O “Fantástico” de hoje, 28, celebrou o astro do rock Freddie Mercury. No dia 24 de novembro deste ano o mundo completou três décadas sem o cantor de voz e presença incomparáveis.

Mercury morreu em 1991 com apenas 45 anos de idade, vítima de uma broncopneumonia, causada por complicações da Aids. O cantor teve o diagnóstico de Aids anos antes, mas confirmou publicamente que tinha a doença apenas 24h antes de morrer. O artista nasceu em Zanzibar, atual Tanzânia, em cinco de setembro de 1976.

O programa exibiu um especial com trechos de documentário inédito produzido pela rede britânica BBC sobre vida do artista e um dos maiores talentos de todos os tempos, reverenciado ao redor do mundo até hoje. O documentário chama-se “Retratos de uma Vida – Freddie Mercury” e está disponível na Globoplay.

Foto: divulgação

A reportagem mostrou alguns dos momentos mais marcantes da trajetória avassaladora de Freddie e do Queen. Um deles, o show no Live Aid em julho de 1985, umas das apresentações mais importantes da banda. O Live Aid foi um espetáculo com mais de 76 grandes nomes da música da época para arrecadar fundos para o combate à fome em África.

A banda de rock que revolucionou a música conquistou ainda mais fãs das novas gerações com o lançamento do filme “Bohemian Rhapsody”. O longa conta os passos antes e depois da fama de Freddie Mercury, Brian May, Roger Taylor e John Deacon.

Foto: divulcação

Dirigido por Bryan Singer, o filme estreou nos cinemas em 2018 e foi um enorme sucesso de bilheteria e nas maiores premiações gringas. O ator Rami Malek, que dá vida a Mercury, saiu vencedor do Oscar na categoria Melhor Ator.

Além do Oscar de Rami, o filme também foi eleito o melhor nas categorias de Melhor Edição, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som, e ainda indicado como Melhor Filme perdendo para “Green Book: O Guia”. No Globo de Ouro, no entanto, venceu a categoria principal, Melhor Filme – Drama, e em Melhor Ator em Filme – Drama, novamente para Malik.

Foto: Reprodução/YouTube

Sinopse: o longe conta o período de quinze anos desde a formação original do Queen até a apresentação da banda no evento Live Aid, em 1985, seis anos antes da morte de Mercury. No drama biográfico, Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros Brian May (Gwilyn Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello) mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda, durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, o grupo precisa enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

Escrito por Luíza Tozzato

Adele domina as paradas do Spotify com o álbum 30!

“30”: Adele tem melhor estreia de álbum do ano

Bolsonaristas atacam Claudia Leitte e colocam hashtag #ClaudiaLeitteGenocida nos TTs