in ,

Drag queens de Salvador lançam clipe todo produzido para “911” da Lady Gaga

Lady Gaga sempre foi um ícone LGBTQI+. Suas músicas inspiram performances e versões, principalmente das drag queens. Uma recente homenagem veio de um grupo de drags de Salvador e ficou incrível! Elas criaram um vídeo conceitual todo produzido da faixa “911”, parte do recente álbum “Chromatica”. Elas seguiram o conceito do álbum e ficou bem coerente.

As participante são Aimée Lumière, Spadina Banks, Mary Jane Beck e Gotham, do SHANTAY.

Assista:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Atenção lirous: Acabamos de chegar em Chromatica com @aimeelumiere ao som de “Chromatica II + 911”. 👽💖 Direção e edição: @peusarkis Câmera: @jeftesk8 Produção: @aimeelumiere @peusarkis Figurinos: @helenamaldita_ Hair: @helenamaldita_ Dancer: @spadinabanks MARQUEM OS PERFIS SEGUINTES NOS COMENTÁRIOS, VAMOS FAZER ESSE VÍDEO CHEGAR A MOTHER MONSTER: @ladygaga @richysquirrel @wanaynay @brendanwjordan Ano 2020 Salvador/BA Love and Kindness, always <3 #ladygaga #gaga #gay #pride🌈 #lgbtq🌈 #makeup #transformation #beauty #alien #chromatica #littlemonsters #pictureoftheday #fanmade #fanart #drag #dragqueen#qwerrrkout

Uma publicação compartilhada por SHANTAY (@shantay.brasil) em

Conversamos com Aimée Lumière, que disse sobre a ideia. “A gente quis trazer uma vibe bem criança viada, LGBTQ, anos 90, que remata àquela coisa trash, e chique ao mesmo tempo, que tinha em Power Rangers e Star Wars. Também quis pegar referências de outras eras da Lady Gaga, como ‘Born This Way’, que é minha era favorita, e o ‘The Fame Monster’, trazendo uma vibe mais dark no início, justamente brincando com essa coisa trash, colorida, robótica e monstruosa“, afirmou.

Mas e como foi gravar tudo isso em plena quarentena? Elas deram um jeito! “Por estar nesse contexto, a gente teve que usar materiais que tinha em casa, acessíveis. A gente não tem dinheiro, a gente só parece que é chique. O primeiro look, mesmo, é uma saia de 2 metros e meio feita de saco de lixo. As unhas foram feitas de EVA“, descreveu.

No segundo look, que é o do rabo de cavalo rosa, já parece uma personagem com outra paleta de cores, uma coisa mais vibrante. Aí a gente usou fita prata, daquelas de construção, e papel celofane. Helena Maldita chegou para arrasar nesse stylist“, completou.

Sobre a escolhe da música, ela explica: “Essa música me compete em relação a algumas coisas, eu me relaciono. Ela fala sobre depressão, fala sobre ansiedade. […] Então, a gente critica essa parte do uso abuso de psicoativos, tanto legais quanto ilegais, e a mensagem que Lady Gaga é justamente essa. Não adianta fugir das nossas angústias, ela faz com que a gente se entenda. A gente precisa aceitar que a tristeza faz parte ser humano e não vai embora a não ser que você vá enfrentar“, disse.

Chromatica

O álbum “Chromatica” marca um retorno ao pop dançante, algo que lembra muito seu auge do começo da carreira. Mas não se engane, não é mais do mesmo… Gaga conseguiu inovar e ser nostálgica, ao mesmo tempo. Para Gaga, o seu novo álbum é a esperança de que outras pessoas possam se sentir melhor, assim como ela se sentiu ao fazê-lo. Ela falou sobre isso em entrevista ao InStyle.

Eu fiz essas músicas e então eu as ouço e elas contam a história da minha vida como uma tapeçaria. Eu estou muito orgulhosa dele [do álbum] porque enquanto ele é divertido e comemorativo, se você prestar atenção nas letras, você realmente irá conhecer meu coração. É como se a música te desse permissão para seguir em frente. Mesmo se você teve o pior dia de sua vida, está tudo bem em dançar”, concluiu a cantora.

>> “Chromatica”, de Lady Gaga, bate a marca de 1 bilhão de streams
>> “Chromatica”: confira as críticas sobre álbum de Lady Gaga

Escrito por Caian Nunes

Divulgação/Fortnite

Sony adquire participação na Epic Games, criadora do Fortnite, por US$ 250 milhões

Chris Brown posta clipe de Naldo Benny em seus stories; Música foi uma homenagem