Foto: Reprodução Instagram @clauoficial
in ,

CLAU fala da decisão de retirar próteses de silicone

“Eu me reconheci querendo me ter de uma forma natural de novo e mais consciente em relação a mim mesma”, disse ela.

A partir de agora, você vai ver uma imagem diferente da cantora CLAU, que resolveu tirar as próteses de silicone. Antes, ela aparecia com os seios avantajados. Hoje, fica com seu corpo mais natural. Foi uma forma de voltar atrás e não ser refém dos padrões de beleza impostos pela sociedade.

Livre do silicone (e cada dia um pouco mais livre de toda essa pressão estética doentia)! Meninas, a gente não precisa de um peitão redondo ou duma barriga zero gordura pra ser foda, gata, ser gostosaaa… Cirurgia plástica não é brincadeira! O natural é bonito, o SAUDÁVEL é bonito“, escreveu ela nas redes sociais segurando suas próteses nas mãos. Ela afirma estar muito feliz.

CLAU padrões de beleza
Foto: Reprodução Instagram @clauoficial

Entrevista com CLAU

O Portal POPline conversou com a cantora CLAU, que tem como maior hit a música “Pouca Pausa” (com Cortesia Da Casa e Haikaiss). Questionamos sobre essa decisão.

CLAU começou voltando no tempo e lembrou da épica que colocou o silicone. O que a levou a a optar pelas próteses? Ela responde: “Eu acho que o que me fez colocar na época foi uma vontade momentânea, sabe? Não era algo que era um sonho meu, não foi algo que eu pensei muito, refleti muito ou quis muito. Inclusive, eu não tinha nenhum complexo com o tamanho dos meus seios, não era algo que afetava minha vida. Mas eu acho que era aquela vontade de melhorar, de mudar, de ver um resultado e sentir aquela emoção do momento. Eu nem pensava à longo prazo, sabe? Eu acho que era mais de ver as pessoas ao redor tendo e também querer, como se o normal fosse ter e não ter“, refletiu.

Agora, passando para o presente, ela revelou que a decisão de retirar as próteses foram muito bem pensadas. “Eu quis tirar, primeiramente porque eu tive uma complicação. Uma das próteses virou, de uma hora para outra eu senti esse desconforto. A princípio eu ia trocar por outra prótese porque eu não tinha conhecimento disso que está acontecendo. Eu não tinha conhecimento da possibilidade de tirar o silicone. Então, eu já estava programando para trocar e aí, por sorte, eu acabei conhecendo essa possibilidade. Eu pesquisei muito, refleti muito, e optei por tirar“.

Ela continua: “Inclusive, foi para me livrar disso. Eu percebi que já estou em outro momento. Na época, teve esse papel colocar o silicone, eu não vou falar que me arrependo e que as pessoas não deveriam fazer. Mas eu acho que hoje, mais madura, já é algo que eu me vi querendo me livrar, não ter que me submeter a mais cirurgias no futuro e nem ter esse corpo estranho dentro de mim que pode causar problemas e consequências negativas“.

“Eu me reconheci querendo me ter de uma forma natural de novo e mais consciente em relação a mim mesma, meu corpo, minha saúde e meu futuro. Foi uma decisão de vida e não só corporal. Eu vi que eu não preciso disso”.

A pressão da indústria da música

Sucesso no mundo da música, questionamos se o fato de estar nos holofotes influenciou para que ela colocasse o silicone. “Quando eu coloquei o silicone foi antes de começar a carreira. Então, acho que foi algo a relacionado a mim como mulher, essa coisa de querer corresponder a um corpo X. Depois que minha carreira aconteceu, eu acho que a pressão aumentou por ser artista e cantora pop, exposta na internet. Eu acho que, da mesma forma, eu fui amadurecendo mais e conquistando uma consciência maior. Então, acho que acabou influenciando, agora, positivamente, pensando no quando eu poderia inspirar outras mulheres“, disse.

A cantora fez uma crítica à sociedade: “Também pesou ir contra a corrente, esse movimento da gente abrir o Instagram e ver todo mundo fazendo plástica como se fosse a coisa mais normal do mundo, como se fosse um corte de cabelo, como se fosse muito fácil ficar fazendo cirurgia simplesmente por estética sem refletir. Agora eu quero ser uma influencia mais positiva do que negativa“.

Em momento confessional, CLAU admitiu que já sofreu pressão da indústria da música para se enquadrar nos “padrões de beleza”, mas ela lutou contra isso.

“Sim, a indústria musical já me pressionaram muito e já sofri muito com isso. As pessoas nem imaginam o quando a gente está ali em uma posição frágil, de que todo mundo está analisando seu corpo, todo mundo está procurando defeitos que na verdade nem são defeitos. Por você estar na indústria musical, as coisas são muito mais cruéis”, falou.

Várias vezes já foram sugeridos que eu eu fizesse plástica, para emagrecer, tomar remédio para emagrecer… Ou mostrar menos o meu corpo por não estar exatamente na forma perfeita, o que seria a forma de uma cantora pop. Quem me conhece sabe que eu sempre fui muito livre disso, de não exigir muito de mim mesma ou de não achar um absurdo ser uma mulher real, ter um corpo real“, desabafa.

Ela confessa que isso já a afetou negativamente, mas ele soube encontrar seu verdadeiro valor. “Já me afetou, mas acho que sempre consegui sair por cima, procurando mais minhas forças internas“, soltou.

“A autoestima muitas vezes é isso, não é ficar buscando a aprovação externa, mas a gente se reconhecer com a nossa inteligência, talentos, capacidades e forças. Eu fui me reconhecendo como uma cantora talentosa, tenho tanta coisa positiva… Então eu sempre procurei não me afetar tanto com isso”.

Clau entrevista
Foto: Divulgação

Corpo livre

Quando CLAU retirou as próteses, ela escreveu nas redes sociais sobre a situação prometeu falar mais sobre o “corpo livre”. Para ela, tem grande importância ser uma influencia para outras mulheres.

O importante, aqui, é não sair nadando na mesma direção dos outros peixinhos na correnteza só porque todo mundo está indo para aquele lado. Acho que a melhor versão é a nossa versão mais autêntica e única. Se a gente puder pensar com a nossa própria cabeça e não só reproduzir um padrão inatingível, acho que a gente vai ser mais feliz. Não é questão de fazer ou não fazer, não estou aqui para julgar ninguém, mas estou aqui também nesse processo de aceitação e amor próprio“, falou.

A cantora, no entanto, não sabe se teria sido diferente no passado. “Se eu soubesse naquela época, talvez eu tivesse desistido de fazer, ou não. Mas com certeza eu não tive as informações que eu tenho hoje, nem a consciência e maturidade. O essencial é saber o que você está fazendo, pesquisar mais, pensar mais… Isso vai mudar minha vida? Isso é um sonho? Se não tiver essa proporção positiva, acho que não vale a pena. Na época, eu não tive esse momento de parar e pensar“, explicou.

Ela completa dando uma dica para todas as pessoas.

Eu acredito muito que nossa beleza não resume à uma prótese de silicone ou uma barriga chapada sem gordura. A gente vai muito além disso, somos mais complexos que isso. A gente deposita muito nesse corpo perfeito e a gente pode ser poderosa, sensual, sexy, tendo peito, tendo barriga chapada, ou não. O importante é ser feliz, se aceitar e se amar“, finalizou.

 

 

Escrito por Caian Nunes

BBB 21: Boninho comenta mudança de postura de Karol Conká e dá dicas de novo Big Fone

Live Nation processa seguradora que se recusa a cobrir perdas milionárias causadas pela pandemia