Connect with us

Ludmilla

Warner Pride tem performance de Pocah, Ludmilla e mensagem de Dua Lipa; veja vídeos!

Evento homenageou o Dia do Orgulho LGBTQIA+, comemorado no último dia 28

Published

on

(Foto: Divulgação)

Ludmilla, Pocah, Dua Lipa, Ava Max, entre outros artistas animaram a Warner Pride, neste sábado (04). O evento anual é realizado pela Warner Music Group em homenagem ao Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, celebrado no último dia 28.

Esse ano, por causa da pandemia do coronavírus, a edição brasileira do evento foi totalmente virtual. As apresentações foram transmitidas pelo canal da Warner Music Brasil no YouTube.

Com apoio da Ame Digital, o evento arrecadou doações para três instituições que atuam junto a grupos LGBTQIA+: Casa Nem, Casinha e Casa Chama.

LEIA MAIS

>>> Conheça a história de mães que apoiaram seus filhos famosos que são LGBTQIA+
>>> Ricky Martin celebra Orgulho LGBTQIA+ com beijo de máscara no marido
>>> Cantora Patricia Marx aproveita o mês do Orgulho LGBTQIA+ e se assume lésbica: “Com muito orgulho”

O evento foi apresentado pelo ator Silvero Pereira e contou com performances de Elana Dara, Ludmilla, Nick Cruz, Pocah, da americana Ava Max e da dupla mexicana Jesse & Joy.

Na live, Pocah cantou ao vivo, pela primeira vez, sua nova música de trabalho, “Depois da Quarentena”.

Ludmilla, por sua vez, cantou três músicas: “Invocada”, “Onda Diferente” e “Amor Difícil”, que encerrou a transmissão.

Além das apresentações, Dua Lipa, Ava Max e muitos outros aliados e representantes da causa LGBTQIA+ deixaram um recado especial para o público brasileiro.

A transmissão também contou com paineis com o tema “Transformação e (novos) Desafios para a comunidade LGBTQIA+”, mediados por Silvetty Montilla e Bielo Pereira.

Veja vídeos!

Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+:

Celebrado mundialmente, o Dia do Orgulho LGBTQIA+ relembra um episódio ocorrido em Nova York, em 1969, quando frequentadores do bar Stonewall Inn reagiram à repressão policial que ocorria regularmente no local. O levante resultou na 1ª Parada do Orgulho LGBTQIA+ no ano seguinte.

No Brasil, segundo dados da ONG Grupo Gay da Bahia, 329 crimes violentos contra LGBTQIA+ ocorreram em 2019. Esses dados revelam que, a cada 26 horas, um LGBTQIA+ é assassinadx ou se suicida no país, o que torna o Brasil campeão mundial de crime contra minorias sexuais.

HojeTemLive.com.br




Ranking