Paulo Lima, Andriws Moraes e Miguel Cariello. Foto: Divulgação
in

Virgin Music Brasil e GH Music firmam parceria e apostam no segmento popular

A união das duas empresas resultou na criação da GH Records

A Virgin Music Brasil e GH Music se unem para a criação da GH Records, uma companhia que nasce apostando no segmento popular. Junto ao início da parceria, as empresas acabam de assinar contrato com seus três primeiros artistas: os grupos Pique Novo, Vou Zuar e o cantor Suel.

Cantor Suel. Foto: Divulgação

Leia Mais:

A empresa está apostando no mercado popular, como samba e pagode. O objetivo é oferecer um trabalho mais individualizado de produção, planejamento, marketing e distribuição, atendendo o mercado fonográfico com mais velocidade e eficiência.

“Estamos saindo na frente na busca por novos formatos e profissionalização na gestão de carreiras musicais. Nosso foco é representar, com muito profissionalismo, os artistas que buscam um novo caminho e um diferencial nesse segmento. Essa parceria é um momento muito significativo para nós e a nossa equipe”, contou Andriws Moraes, o CEO do GH Group, detentor da GH Music e da GH Records.

Andriws Moraes, o CEO do GH Group, detentor da GH Music e da GH Records. Foto: Divulgação

A união das empresas aconteceu por meio da Virgin Music Label & Artist Services, lançada pelo selo Universal Music Group, em parceria com a GH Music Produtora.

A nova divisão é inspirada e influenciada pelo espírito e cultura da gravadora Virgin Records, que é uma rede global britânica que gerencia artistas da música e oferece a eles serviços premium e flexíveis, focada nos perfis empreendedores mais dinâmicos da indústria e em talentos independentes. 

“Vamos atuar como distribuidora musical, nos concentrando em apoiar a próxima geração de talentos, selos, influenciadores e empreendedores de artistas. Pretendemos assegurar o sucesso global para todo o nosso casting. Estamos unindo forças com o GH Group e a GH Records em uma parceria inédita no segmento, que vai ajudar a expandir o alcance da cultura musical brasileira e, principalmente, do samba e pagode no mundo”, explicou o diretor-geral da Virgin Music Brasil, Miguel Cariello.

Miguel Cariello, MD Virgin Records Brasil.
Miguel Cariello, MD Virgin Records Brasil. Foto: Divulgação

Virgin Music Label & Artist Services

Desde o seu lançamento, no início de 2021, a Virgin Music Label & Artist Services abriu divisões nos Estados Unidos, Japão, Reino Unido, Alemanha e Europa Central, França, Austrália e Nova Zelândia, Suécia e em toda a América Latina e Península Ibérica. Além disso, há mais mercados para lançar nos próximos meses.

Paulo Lima, presidente da Universal Music Brasil, afirma que esse modelo de negócios é revolucionário no meio artístico.

“A gente chega com uma mentalidade moderna e criativa de trabalho, através de ecossistemas. Essa nova parceria é essencial para nos consolidarmos como uma das maiores do mercado musical, mostrando resultados aos nossos artistas e suas produtoras. Aliamos talento ao trabalho e esperamos estabelecer novos marcos expressivos entre os artistas e o público”, destaca o executivo.

Paulo Lima, presidente da Universal Music Brasil. Foto: Divulgação

Escrito por Duda Monnerat

"Rio Shore" tem pegação, mas DR e corações partidos marcam episódio

“Rio Shore” tem pegação, mas DR e corações partidos marcam episódio

“Unstoppable”: Tema de comercial, música da Sia atinge altos números