in ,

Rihanna doa R$ 80 milhões para organizações que trabalham com saúde mental

Rihanna tem feito uma série de doações milionárias desde o início do ano (Foto: Getty Images)

Cantora mais rica do mundo, Rihanna fez mais uma boa ação por meio de sua Fundação Clara Lionel. Dessa vez, ela se juntou ao CEO do Twitter, Jack Dorsey, para doar US$ 15 milhões (cerca de R$ 80 milhões) às organizações que trabalham com a causa da saúde mental, nas cidades de Newark e Chicago, nos Estados Unidos. A informação é da People.

De acordo com a publicação, o valor será distribuído para várias instituições que realizam serviços de saúde mental, entre outras ações.

LEIA MAIS

>>> Rihanna aluga mansão por R$ 2,1 milhões para passar um mês; veja fotos!
>>> Rihanna, Ariana Grande, Justin Bieber e mais artistas assinam carta pela reforma da polícia em Nova York
>>> Com “Diamonds”, Rihanna conquista feito inédito para sua carreira

“Injustiças raciais, perpetuadas por sistemas de segurança social, estão exacerbando o impacto do coronavírus na saúde mental de indivíduos e famílias por toda a extensão dos EUA”, declarou a Fundação por meio de um comunicado oficial.

O comunicado expõe ainda que, enquanto a maior parte dos estados estão começando a flexibilização das medidas de isolamento, “milhões de americanos continuam enfrentando desafios que ameaçam a saúde física e mental, além do status econômico”, completa.

Veja o comunicado!

Outras doações

A parceria entre a fundação de Rihanna e o CEO do Twitter tem gerado resultados bem positivos nos últimos meses. Em abril, eles doaram US$ 4,2 milhões (mais de R$ 22 milhões) para organizações que lutam contra a violência doméstica, problema intensificado pela quarentena.

Na época, afirmaram que o fundo “ajudaria a dar 10 semanas de apoio a indivíduos que sofreram violência doméstica, incluindo abrigo, alimentação e cuidados psicológicos”.

Além disso, Rihanna se juntou ainda ao rapper Jay Z para ajudar na luta contra o coronavírus. Em parceria com o Twitter e Square, eles conseguiram chegar ao montante de US$ 6,2 milhões (mais de RS 30 milhões) para 11 organizações dentro e fora dos Estados Unidos.

Depois da morte do cidadão americano George Floyd, a cantora também doou US$ 11 milhões (cerca de R$ 50 milhões) para 12 organizações antirracistas dos Estados Unidos.

Cantora é a artista mais rica do mundo

Sem lançar música nova desde o álbum “ANTI”, de 2016, Rihanna vem se dedicando quase completamente aos seus empreendimentos na moda. De maquiagem à grife de luxo, passando até por linha de lingerie, o nome Fenty está em todas. Com isso, a cantora vem colhendo bons frutos financeiros.

Segundo a Forbes, Rihanna tem uma fortuna estimada em US$ 600 milhões, superando nomes como Madonna, que tem US$ 570 milhões, Celine Dion, com US$ 450 milhões, e Beyoncé, com US$ 400 milhões.

A cifra faz de Rihanna a mulher mais rica do mundo da música.

Recentemente, a cantora figurou pela primeira vez na lista dos mais ricos feita pelo jornal Sunday Times, do Reino Unido.

De acordo com os dados, Rihanna é a terceira artista mais rica por lá, faturando cerca de 468 milhões de libras esterlinas.

Escrito por Victor Arris

“Black Parade”: Confira a tradução da nova música da Beyoncé

Manu Gavassi mostra colar de ex-BBB e dança “Don’t Start Now” no Programa da Maísa; Veja!