in

Revelado motivo real do cancelamento do clipe de “Make Me” da Britney Spears

Quando Britney Spears lançou o clipe de “Make Me” em 2016, pegou todo mundo de surpresa: nenhuma das fotos dos bastidores e teasers que haviam sido divulgados constavam no resultado final. Ela havia regravado tudo e o resultado foi bastante decepcionante. Na época, alegou-se que a primeira versão, dirigida por David LaChapelle, era “sem sentido”. Mas, tanto depois, a verdade aparece: segundo a stylist que trabalha com o diretor, quem mandou engavetar o clipe original foi Jamie Spears, pai de Britney. Ele é tutor dela desde que ela foi internada por conta de problemas de saúde mental em 2017.

Pelas imagens que saíram, o primeiro clipe era muito sensual e apimentado. Britney Spears simulava cenas de sexo com G-Eazy e havia todo um clima de perversão envolvendo os dançarinos sexy em pole dance. Jamie Spears achou apelativo. Britney mesmo, na época, deu a entender que tem coisas que precisa repensar, por conta de seus filhos: ser mãe e ser uma popstar é uma equação difícil.

“Há teorias da conspiração sobre isso na Internet. David LaChepelle foi contratado em julho para fazer um clipe de um milhão de dólares, e eu cuidei dos figurinos de 30 dançarinos de pole dance. Deixamos todos com cara de cowboys sexy. Eles acabaram cancelando o vídeo, e ele nunca saiu. O pai de Britney Spears foi quem disse ‘não’. O quão louco é isso? Minha vida é muito estranha”, declarou a stylist em entrevista à revista Nylon.

Escrito por Leonardo Torres

Selena Gomez é nomeada “Mulher do Ano” pela Billboard

Shangela, do “RuPaul’s Drag Race”, elogia Pabllo Vittar