banner com link para rádio globo
Marcos Luporini | Foto: Miguel Moreira/Divulgação
in

“Repertório é um item-chave no processo criativo”, revela criador da Galinha Pintadinha

Marcos Luporini, músico, compositor e criador da Galinha Pintadinha, fala sobre o processo criativo e de composição musical

Fenômeno da internet brasileira, a Galinha Pintadinha é hoje uma das marcas infantis mais badaladas no seu nicho. Com mais de 15 anos de mercado, a Galinha possui cerca de 3 milhões de DVDs vendidos, centenas de produtos oficiais licenciados e mais de 33 bilhões de views dos canais do YouTube em português e internacionais. Mas, o centro da produção (e do sucesso) da Popopó segue sendo a música.

Leia mais:

Para entender um pouco do processo criativo, Marcos Luporini, músico, compositor e criador da Galinha Pintadinha, contou detalhes de como surgem as músicas. “Como nasce uma canção? Ela é composta por elementos como letra e melodia, que, quando orquestrados, soam perfeitamente. Mas não existe uma fórmula mágica ou matemática para isso acontecer, sendo cada uma única”, revela.

“Seu processo criativo pode, por exemplo, começar com uma frase, ou uma sonoridade divertida, encaixada com alguns “lalalalaiá” no meio. Em outros casos, pode iniciar com uma ideia de melodia e ritmo”, completa.

O músico conta que no processo criativo das construções musicais, tudo começa com um rascunho. “Há uma ideia de melodia em cima de uma harmonia acompanhada de trechos de letras e outras composições, assim começa a tomar forma”.

“Criado isso, parte-se para as pesquisas sobre o tema do qual se trata a música, e depois sua finalização. Na sequência entram os arranjos, gravação, mixagem, masterização e, por fim, o registro da obra. Quando ouvimos uma música, temos o processo inteiro, sem muitas vezes nem perceber os pedaços que a formam”, destaca.

Juliano Prado e Marcos Luporini , criadores da Galinha Pintadinha | Foto: Miguel Moreira/Divulgação

A importância de referências para criação

Para ele, para pensar e criar do zero, o “repertório é um item-chave no processo criativo”. Segundo Marcos, quanto mais referências de músicas, filmes, comerciais, livros e outros, o músico consome, mais inspiração. “Claro, não podemos subestimar o chuveiro como ‘muso’ de várias ideias“, brinca.

“Em especial as canções infantis são compostas de rimas, melodias calmas, letras de fácil memorização e com palavras repetidas, itens que ajudam a cativar os pequenos, além de humildade para focar no simples — e esses são alguns dos componentes do sucesso. É preciso também encontrar um equilíbrio entre as músicas que já são conhecidas e aclamadas, com os lançamentos, criando uma identidade musical daquele personagem, desenho ou animação”, destaca Marcos.

É importante saber que uma vez que a obra é finalizada, ela ganha vida própria e surpreende nos caminhos e formatos que adquire. “Nem sempre uma canção seguirá os passos que seu criador planejou quando a compôs. Como exemplo disto, o projeto Galinha Pintadinha inicialmente criado com o objetivo de resgatar o cancioneiro popular brasileiro, ganhou notoriedade comercial, o que ofuscou o objetivo inicial. É fundamental estar preparado para lidar com essas mudanças“, enfatiza.

E finaliza: “Pra lá de um produto de sucesso, a música também é um formato de terapia e ajuda também no desenvolvimento cognitivo infantil, relaxa os adultos, é um elemento presente em todas as fases da vida, trazendo brilho e alegria”.

 

Escrito por Rafa Ventura

BBB22: Pedro Scooby diz que “surfe é um esporte homofóbico e racista”

Netflix anuncia estreia da série “Heartstopper”, série LGBTQIA+, para a primavera do hemisfério norte