Connect with us

Britney Spears

Pai de Britney Spears diz que movimento #FreeBritney é uma piada

Jamie Spears disse ainda que os boatos de que ele desvia dinheiro da filha não passam de teoria da conspiração

Published

on

(Foto: Reprodução)

O pai e empresário da cantora Britney Spears, Jamie Spears, não está gostando nem um pouco da repercussão que o #FreeBritney está ganhando e disse ao NY Post que o movimento “é uma piada”. Chateado, ele negou os boatos de que rouba o dinheiro da filha desde que assumiu sua tutela, há 12 anos, e disse que tudo não passa de “teorias conspiratórias”.

“Essas teorias conspiratórias não sabem de nada. O mundo não tem a menor pista. A justiça da Califórnia é quem vai decidir o que é melhor para a minha filha. O assunto não diz respeito a mais ninguém”, desabafou o empresário.

Para se defender das acusações de que esteja desviando dinheiro da cantora, ele disse que é obrigado a prestar contas à Justiça. “Eu sou obrigado a reportar cada centavo gasto para a Justiça todo ano. Como poderia ‘roubar’ alguma coisa?”.

Jamie se queixou ainda da agressividade dos fãs, que pressionam por uma revisão da intervenção. “Tem pessoas me ameaçando morte, é horrível. Não queremos esse tipo de fãs”.

Durante a entrevista, o pai de Britney teria chorado ao falar de seu amor pela filha.

“Eu amo a minha filha, eu amo todos os meus filhos, mas isso é assunto nosso. É privado”, completou.

Movimento ganhou força na internet e apoio de artistas

 

O movimento #FreeBritney vem ganhando força, com apoio de celebridades, imprensa e de uma sólida base de seguidores que especulam sobre a situação da cantora.

Há 12 anos, Britney tem sua liberdade limitada por uma decisão judicial que concedeu ao pai sua tutela, alegando que a cantora sofria de problemas psiquiátricos. O ponto questionável é que a estrela pop seguiu trabalhando durante todos esses anos.

A hashtag #FreeBritney se transformou em um movimento depois que a cantora anunciou o cancelamento de seu novo espetáculo em Las Vegas, “Domination”, para centrar-se em seu pai, cujo estado de saúde era frágil na época.

Em março, a saída de um dos advogados do acordo também preocupou os fãs. Antes de deixar o caso, ele mencionou que Britney sofreria “um detrimento substancial, dano irreparável e um perigo imediato”.

LEIA MAIS

>>> Britney Spears manda mensagem em apoio ao mês do orgulho LGBTQI+
>>> Fã cria petição online para substituir estátuas polêmicas na Louisiana por bustos de Britney Spears
>>> Britney Spears tem a segunda música mais baixada da semana nos EUA

A partir daí, volta e meia os fãs reavivam o movimento nas redes sociais a fim de pressionar à Justiça para decidir pela liberdade da cantora da tutela.

O movimento ganhou apoio de celebridades como Miley Cyrus, Paris Hilton e Tinashe, amigas de Britney.

Uma petição pedindo a revisão da decisão da Justiça já acumula mais de 100 mil assinaturas na internet. Na descrição, ela diz que sob o poder do pai, “Britney não tem permissão de se comunicar com amigos, com telefonemas e mensagens sendo monitoradas. Se ela desobedecer, é ameaçada com a perda da guarda dos filhos”.

No dia 22 de agosto, haverá uma audiência para definir se a cantora permanecerá sob tutela.

Até o momento, não se sabe o quanto a própria Britney apoia ou não a campanha, que a colocou em evidência novamente.

HojeTemLive.com.br




Ranking