in

Pabllo Vittar anima Micarê da Farra, revela título do próximo single e detalhes do PV2

(Foto: Leonardo Torres / POPline)

Feriado de 7 de setembro. Pela manhã, Brasília teve seu tradicional desfile do Dia da Independência, mas à noite… Pabllo Vittar aterrizou na capital do país para o penúltimo show da “Turnê Vai Passar Mal”, realizado em cima de um trio elétrico na 3ª edição da festa à fantasia “Micarê da Farra”, realizada pela casa noturna LGBT Victoria Haus na lateral do Estádio Nacional Mané Garrincha. Milhares de pessoas se reuniram para ver a passagem da drag queen pela cidade, e o POPline também marcou presença, a convite do evento.

– Eu gosto muito do palco, porque consigo pegar nas pessoas. Pegar na mão, sentir a energia. Sinto um pouco de falta disso no trio, mas eu adoro também, porque é outra energia, que não sei explicar! Você consegue ver todo mundo, então é muito louco! Todo mundo ali para você! – comemora a artista, que esbanjou simpatia durante sua apresentação de cerca de uma hora, mandando beijos, fazendo coração com a mão e conversando com vários fãs. Vestida como a personagem Chun-Li, Pabllo também atendeu cerca de 50 pessoas antes de subir no palco, em um Meet & Greet nos bastidores do evento.

O POPline acompanhou tudo de perto. Antes de subir no trio da festa (que também contou com Trupe Tag, Rudson Braga, Fuzuê e Iagor Arruda), a cantora recebeu a imprensa. Seu assessor pessoal avisava a todos os repórteres: “nada de polêmicas nem de política”. Com isso, metade das perguntas caíam por terra, claro. É a semana em que todo mundo tem uma polêmica de 70 mil dólares para perguntar. Ninguém se atreveu. Simpática, Pabllo respondeu todo o mais sem maiores problemas e entregou informações inéditas do que realmente importa: sua música. O “PV2”, segundo disco, sairá em menos de um mês e o próximo single se chamará “Disk Me”.

POPLINE – “Problema Seu” está firme entre as mais tocadas do Spotify. Satisfeita?
PABLLO VITTAR – Pra caramba! Estou muito feliz. É uma sonoridade nova. Eu já queria ter trago isso, e quis logo adiantar para ser o primeiro single do álbum novo. Novamente, é uma música que eu fiquei viciada já na primeira vez que ouvi. O ritmo é muito as coisas que eu ouvia no Maranhão – swingueira, axé – e eu quis trazer isso para meu pop. Ficou uma coisa bem legal. No clipe, eu me diverti pra caramba, menina! Dei joelhada no olho! Foi babado!

O álbum vai seguir essa linha?
O álbum é cheio de misturas. Não posso falar, mas não vai ser todo assim. Quem me conhece sabe que eu amo misturar as coisas e fazer coisas diferentes. Ontem, eu estava ouvindo algumas músicas do álbum e fiquei assim “cara, quero muito mostrar isso para as pessoas!”.

Todo mundo está perguntando sobre o título do álbum. Já tem?
Já, já tem sim!

E aí?
E aí, e aí! (risos) Já tenho!

Quando você vai lançar o álbum?
O álbum vai sair em menos de um mês, com novo single já, novo clipe, tudo novo. O sucessor do “Problema Seu” se chama “Disk Me”. D-I-S-K M-E (soletra).

Como é a música?
Tem uma pegada romântica, sofrência. A galera vai gostar bastante. É pra sofrer e dançar.

Bem diferente de “Problema Seu”, então.
Sim! Eu acho muito legal.

E o Prêmio Multishow, hein? A performance será de “Problema Seu” ou “Disk Me”?
Menina! Não vou falar muita coisa, mas vai ter medley de sucessos, vai ter “Problema Seu”, vai ter muita coreografia, aguardem!

No primeiro álbum, tinha “Indestrutível”, que era uma música super pessoal. No segundo, tem composição sua? Alguma música assim mais íntima?
Tem composição minha, sim! Tem uma música minha que se chama “Buzina”, que é composição minha com os meninos da Brabo Music, que arrasa muito comigo. Eu tenho dedo em todas as músicas! A gente forma uma equipe muito fo** na hora de fazer as músicas. Eu me divirto muito.

Escrito por Leonardo Torres

Mac Miller é encontrado morto por suposta overdose

Getty Images

Afinal, o que podemos observar com as ações de Paul McCartney?