Sour
Fotos: Divulgação
in ,

Olivia Rodrigo compara seu álbum com clássico da Alanis Morissette

Cantora Olivia Rodrigo lançará o álbum “Sour” no dia 21 de maio.

Olivia Rodrigo, dona de um dos maiores sucessos do ano (drivers license) está colocando altas expectativas em seu álbum de estreia, intitulado “Sour” e marcado para sair no dia 21 de maio. Em entrevista, ela tenta explicar como vai ser e dá referências de suas principais inspirações. Essas comparações, no entanto, são com artistas muito conceituados, o que acaba sendo quase como uma comparação injusta. A mais recente foi Alanis Morissette com o “Jagged Little Pill” (1995), que marcou a indústria e mudou o jeito que as mulheres são vistas até na sociedade.

Álbum de estreia fenômeno pop
Foto: Divulgação

Em entrevista à Apple Music, ela disse que que o álbum é o melhor que ela consegue fazer no momento. “É uma sensação muito angustiante para mim, o que eu realmente gosto. É uma reminiscência de álbuns como Jagged Little Pill (de Alanis Morissette) que eu adoro“, explicou ela.

Já falei sobre isso antes, mas sou super, super crítica de tudo, mas estou muito feliz com este álbum. E isso não acontece com muita frequência quando tenho certeza absoluta“, ressaltou.

Ela reflete: “E em um ano, o melhor que posso fazer será algo totalmente diferente, e essa é a coisa legal de lançar música quando você é um adolescente“.

Talvez essa comparação com o “Jagged Little Pill” seja por conta das músicas muito sinceras e confessionais, sem medo de mostrar o seu lado mais “amargo”, como diz o título. Anteriormente, outra comparação que Olivia Rodrigo fez foi com Lorde.

Ela disse que Lorde foi a primeira artista que a inspirou a entrar na música: “Eu apenas gosto de Lorde em geral, eu acho. Eu me lembro de ir à turnê dela Melodrama alguns anos atrás… e ficar tão maravilhada“, contou ela.

Tracklist do álbum da Olivia Rodrigo é repleta de indiretas

Olivia Rodrigo divulgou as informações sobre seu álbum de estreia. A revelação do ano contou que o disco se chamará “Sour” e sairá no dia 21 de maio, com 11 faixas. A tracklist foi divulgada e é repleta de indiretas. Em geral, parecem se direcionar a um ex-namorado, como “drivers license” “deja vu”.

A segunda faixa doálbum se chama “Traitor” – traidor em porguês. Outras músicas são intituladas “Good 4 U” (Bom Pra Você), “Enough For You” (Suficiente Pra Você), “Jealousy, Jealousy” (Ciúmes, Ciúmes) e “Hope Ur OK” (Espero Que Você Esteja Bem). Há ainda uma chamada “I Step Foward, 3 Steps Back”, que quer dizer um passo para frente e três passos para trás.

Conheça “Jagged Little Pill”

Antes de 1995, muitas mulheres já tinham marcado seu espaço na música. Mesmo assim, Alanis é considerada um marco único com esse álbum, sendo inspiração e referência. Há vários motivos para isso, mas destaca-se um: ela se mostrou como uma mulher, comum, não era uma roqueira rebelde, nem uma popstar sensual, mas vulnerável, verdadeira. O disco permitiu ao mundo da música a aceitar que as mulheres são imperfeitas e não há nada de errado nisso. As músicas são autorais, cruas, fortes e corajosas. Ano após anos, o “Jagged Little Pill”, continua relevante.

Escrito por Caian Nunes

Câmara aprova prorrogação de efeitos da Lei Aldir Blanc

Anitta

Xamã lança clipe de “Áries” recriando figurinos de Anitta