Liniker fala sobre a importância de "Manhãs de Setembro" para a comunidade trans (Foto: Reprodução)
in ,

Manhãs de Setembro: Liniker diz que série “significa muito” para comunidade trans

Produção estreia nesta sexta-feira (25) no catálogo do Amazon Prime Video.

Nesta sexta-feira (25) estreia “Manhãs de Setembro” no catálogo do Prime Video, série conta a história de Cassandra (Liniker), uma mulher trans que está tentando se virar em São Paulo e realizar o sonho de se tornar uma grande artista. Liniker conversou com o POPline durante a coletiva de lançamento e revelou que a trama é muito importante para a comunidade trans.

“Manhãs de Setembro”: Cassandra (Liniker) vê sua vida mudar após descobrir filho de uma relação passada (Foto: Reprodução)

Mesmo que já existam muitas produções falando sobre a comunidade trans, a maioria segue um padrão de sempre contar essas histórias de forma marginalizada, o que não é o caso de “Manhãs de Setembro”. Inclusive, foi isso que chamou atenção de Liniker quando leu o roteiro da série.

“O que mais me atraiu no roteiro foi a possibilidade de criar um imaginário real sobre uma pessoa trans tendo em vista o país que a gente vive, a sociedade que a gente vive e todas as formas de violência que pessoas trans e pessoas negras passam”, declarou a atriz.

“Constituir e criar uma personagem a partir do ponto de vista do afeto e da rede de afeto que ela tem, foi uma das coisas que mais me emocionou quando eu peguei o roteiro pela primeira vez. De poder criar uma personagem que tinha relação humana e relação social“, completou.

“A gente poder olhar uma personagem que tem uma casa e é uma travesti, já significa muito”, diz Liniker.

Para Alice Marcone, uma das roteiristas da série, o sentimento de esperança que a existência de Cassandra traz também é muito significativo. “Ter uma representatividade tão humanizada, tão complexa, pautada pelo afeto, pela família, pelo amor, tudo isso gera esperança, né? É um sentimento que a gente precisa muito enquanto sociedade. Gera a sensação de que é possível ser quem a gente é“, diz.

Josefina Trotta, também roteirista, acredita que “Manhãs de Setembro” pode abrir caminho para outras histórias. “A série tem uma protagonista que, além de ser uma mulher negra e trans, é uma mulher independente financeiramente, num relacionamento amoroso estável, com uma rede de afeto sólida. É um diferencial para outros tipos de representação da mulher trans no audiovisual”, argumenta.

“Me parece que essa série abre caminhos para outras histórias que tragam pluralidade, verdade, e mais protagonistas LGBTQIA+ para a TV brasileira“, completa.

Conheça a história de “Manhãs de Setembro”

“Manhãs de Setembro” conta a história de Cassandra, que começa a ver sua vida, finalmente, dando certo. Apesar do trabalho de entregadora, a jovem de 30 anos acaba de conseguir alugar seu primeiro apartamento e também vive uma relação saudável ao lado do namorado, Ivaldo (Thomás Aquino).

Além disso, ela sente que está cada vez mais perto de se tornar a artista que sempre desejou cantando os covers de Vanusa, importante cantora brasileira que fez muito sucesso na década de 70 e que é praticamente a diva pop de Cassandra.

No entanto, a vida da protagonista toma um rumo inesperado quando um antigo relacionamento reaparece em sua vida. Leide (Karine Teles), com quem ela teve um envolvimento no passado, volta com Gersinho (Gustavo Coelho), que ela afirma ser filho de Cassandra.

Veja o trailer:

Ficou com curiosidade para acompanhar o resto dessa história? Só ligar no Prime Video a partir do dia 25 de junho.

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Victor Viana

Saiba quem estará na nova temporada do “Lady Night”

Eventim investe na ampliação de portfólio com foco na retomada