BTS
in ,

Fãs do BTS imitam a banda e doam US$ 1 milhão para o “Black Lives Matter”

Após doação do BTS, fãs também arrecadaram US$ 1 milhão para movimento antirracista (Foto: Divulgação)

E os fãs de k-pop fazem tudo! Se tem fandom mais engajado politicamente até o momento, desconhecemos. Depois de ajudar virtualmente o “Black Lives Matter”, fãs do BTS doaram US$ 1 milhão (R$ 5 milhões) para o movimento, nos Estados Unidos.

Conhecidos como ARMY, os admiradores fiéis do grupo sul-coreano fizeram uma campanha na internet para igualar à contribuição feita pela banda para a causa.

Na sexta-feira (05), a diretora do “Black Lives Matter”, Kailee Scales, confirmou que o BTS doou US$ 1 milhão (US$ 5 milhões) ao movimento.

Com a repercussão da notícia, o ARMY organizou a iniciativa #MatchAMillion, na noite de sábado (06), e, em menos de 24 horas, ultrapassou a meta estimada.

Por volta das 20h45 de domingo (07), as doações passaram de US$ 1 milhão (R$ 5 milhões), segundo o projeto coletivo de fãs One, que rastreou as doações.

As doações foram divididas entre iniciativas apoiada pelo movimento antirracista.

Ajuda virtual

Antes de levantar a quantia em dinheiro, os fãs do BTS e outros grupos de k-pop haviam ajudado o “Black Lives Matter” virtualmente.

Na primeira semana de protestos pela morte de George Floyd, nos Estados Unidos, eles conseguiram derrubar um aplicativo da polícia de Dallas, por exemplo.

A plataforma seria usada para denunciar supostas ações violentas durante os atos, mas os fãs de k-pop a inutilizaram, enviando centenas de vídeos de seus ídolos como informação. A ação foi orquestrada pelo Twitter.

Já um dia depois das hashtags #BlackLivesMatter e #BlackoutTuesday dominarem as redes sociais, eles ajudaram a apagar posts de supremacistas brancos da rede social que tentaram ofuscar o movimento.

Para isso, eles passaram a postar fotos e vídeos de seus cantores favoritos com as hashtags #WhiteLivesMatter e #WhiteoutWednesday. O conteúdo ajudou a diluir as postagens racistas.

Manifestações contra o racismo

Manifestações contra o racismo ganharam as redes sociais e as ruas de várias partes do mundo após a morte de George Floyd.

Floyd era um cidadão americano negro que foi morto afixiado por um policial branco, no dia 25 de maio, em Minneapolis, nos Estados Unidos.

Desde que o fato ocorreu, diversas pessoas foram às ruas, primeiro, da Minneapolis, para pedir por justiça. Poucos dias depois, os protestos chegaram a mais de 140 cidades nos EUA, além de outras partes do mundo.

Nas redes sociais e nas ruas, vários artistas se posicionaram sobre o tema. Madonna, Camila CabelloShawn MendesLady GagaHarry StylesKaty Perry e Taylor Swift foram alguns deles, por exemplo.

Na quinta-feira (04), foi a vez do BTS se manifestar publicamente sobre o caso. No Twitter, o grupo publicou:

“Somos contrários à discriminação racial. Condenamos a violência. Você, eu, todos nós temos o direito de sermos respeitados. Estamos juntos”.

Veja a publicação!

Escrito por Victor Arris

Christina Aguilera Bionic

#Justice4Bionic: Christina Aguilera adiciona “Little Dreamer” ao “Bionic” nas plataformas digitais e álbum se destaca no iTunes

Padre Fábio de Melo participará da live de Luan Santana dia 13!