(Foto: Instagram @jairmessiasbolsonaro e @anitta)
in ,

Fã ou hater? Bolsonaro usa músicas de Anitta, Caetano e Lulu Santos em seus Stories

Artistas são declarados opositores de seu governo

Ué? Jair Bolsonaro (PL) já provou mais de uma vez que não apoia boa parte dos artistas brasileiros (alô, Lei Rouanet). Mas na hora de promover seu governo, parece não haver problema em usar músicas de Anitta, Caetano Veloso e Lulu Santos… Estamos lidando com uma cortina de fumaça? Cá entre nós, não seria a primeira vez.

(Foto: Instagram @jairmessiasbolsonaro)

Leia mais:

Faltam poucos meses para as eleições presidenciais e Jair Bolsonaro está empenhado na pré-campanha para estender seu mandato. Desde o último sábado (2), ele já reproduziu no Instagram Stories diversas músicas de artistas declarados opositores de seu governo.

Caetano, por exemplo, pretende processar Bolsonaro pelo uso indevido de sua voz após a reprodução de “Andar com fé”, em gravação sua com o autor Gilberto Gil, para divulgar investimentos em defesa civil.

Já “Alegria alegria”, também de Caetano, foi usada pelo presidente para enaltecer a isenção de impostos federais. Para quem não sabe, o hino tropicalista foi lançado em 1967 com críticas à ditadura militar, regime apoiado pelo atual presidente do Brasil. Viu como nada disso faz sentido?

Anitta também está na lista, o que é curioso, visto que ela não perde nenhuma oportunidade para criticar o governo. Bolsonaro, que já citou a cantora de forma pejorativa diversas vezes, usou o hit “Envolver” para falar das agendas de Agronegócio e Pesca.

Priscilla Alcantara, Lulu Santos, Daniela Mercury, Preta Gil e Gloria Groove são outras ‘vítimas’ dessa aparente cortina de fumaça, que nada mais é do que a estratégia de atrair atenção para assuntos irrelevantes ou falsos de forma a tirar o foco de pautas centrais e de maior impacto.

Confira:

Bolsonaro é fã de carteirinha dessa tática. Um exemplo recente aconteceu durante o Lollapalooza 2022. Sem sucesso na contenção da alta dos preços, o presidente tirou o foco das acusações de corrupção no ministério da Educação ao demitir o presidente da Petrobras e acionar o Tribunal Superior Eleitoral contra o festival, que serviu de palco para os artistas também criticarem o governo.

Leia mais:

E aí, jovem… Já fez seu título?

Artistas como AnittaLuísa Sonza e muitos outros vêm se mobilizando nas redes sociais para incentivar os jovens que já podem votar nas eleições presidenciais em outubro. Pela lei, quem completou 16 anos já podem tirar o título de eleitor. Mas você sabia que a galera de 15 também consegue?

Segunda o Tribunal Superior Eleitoral, “jovens de 15 anos que completarão 16 anos até o dia 2 de outubro de 2022, data do primeiro turno das próximas eleições gerais, também podem tirar a primeira via do título eleitoral”.

Mas fica de olho gente, porque existe um prazo para tirar o documento: de janeiro a maio de 2022!

Curtiu esta matéria? Leia mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Carolina Stramasso

Twitter tem recorde de conversas sobre games no primeiro trimestre de 2022

Fã viraliza na web por ter voz parecida com a de Marília Mendonça