banner com link para rádio globo
Foto: Getty Images
in ,

Evan Rachel Wood acusa Marilyn Manson de estupro em gravação de clipe

As alegações vêm no novo documentário ‘Phoenix Rising’, que se concentra na vida e carreira de Wood

[ALERTA GATILHO] Evan Rachel Wood, ex-companheira de Marilyn Manson, acusou o músico de “essencialmente estuprá-la” em uma gravação de videoclipe em 2007. As alegações foram feitas em “Phoenix Rising“, novo documentário sobre a vida e a carreira da atriz que estreou no Sundance Film Festival neste domingo (23). No ano passado alegou que ele começou a aliciá-la quando ela era adolescente e “me abusou horrivelmente por anos”.

Crédito: Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic

LEIA MAIS:

O músico negou todas as alegações de Wood e de outros, alegando que seus acusadores estavam “procurando monetizar e explorar o movimento #MeToo” ao lançar um “ataque coordenado contra ele”. No novo filme, Wood discute o videoclipe de “Heart-Shaped Glasses (When The Heart Guides The Hand)”, gravado por Manson em 2007, quando eles ainda eram um casal. “Não foi nada como eu pensei que seria”, disse Wood sobre a gravação do vídeo, que mostra ela e Manson fazendo sexo no set. ‘Estamos fazendo coisas que não eram o que me foi proposto“.

“Nós discutimos uma cena de sexo simulada, mas uma vez que as câmeras estavam rodando, ele começou a me penetrar de verdade. Eu nunca tinha concordado com isso. Eu sou uma atriz profissional, eu tenho feito isso a minha vida toda, eu nunca estive em um set tão pouco profissional na minha vida até hoje. Era um caos completo, e eu não me sentia segura. Ninguém estava cuidando de mim”, disse Evan Rachel Wood.

“Foi uma experiência realmente traumatizante filmar o clipe. Eu não sabia como me defender ou dizer não porque eu tinha sido condicionada e treinada para nunca responder – para simplesmente seguir em frente. Eu me senti nojenta e como se tivesse feito algo vergonhoso, e percebi que a equipe estava muito desconfortável e ninguém sabia o que fazer. Fui coagida a um ato sexual comercial sob falsos pretextos. Foi quando o primeiro crime foi cometido contra mim e eu fui essencialmente estuprada diante das câmeras”.

Depois que Wood acusou Manson publicamente no ano passado, outras mulheres apresentaram suas próprias alegações contra o astro do rock. Entre eles estavam o ator de “Game Of Thrones“, Esme Bianco – que está processando Manson por suposta agressão sexual, abuso físico e tráfico de pessoas – e sua ex-assistente Ashley Walters, que o está processando por agressão sexual, agressão e assédio. Manson nega veementemente essas alegações.

Após as alegações serem tornadas públicas, Manson foi dispensado por sua gravadora, Loma Vista, seu agente, empresário e publicitário. Ele também foi excluído de programas de TV, incluindo “American Gods” e “Creepshow“.

Escrito por Daiv Santos

Morre Thierry Mugler, estilista que marcou décadas da cultura pop – relembre visuais icônicos

Paulo Vieira acusa Maíra Cardi de gordofobia e alfineta a influencer