Dan Reynolds, do Imagine Dragons, doa casa para organização LGBTQIA+
(Foto: Reprodução / Instagram @danreynolds)
in ,

Dan Reynolds, do Imagine Dragons, doa casa de US$ 1 milhão para ONG LGBTQIA+

Cantor aderiu à campanha para construção de centros de apoio para jovens LGBTQIA+.

O vocalista da banda Imagine Dragons, Dan Reynolds, doou a casa onde passou a infância, em Las Vegas, para uma organização LGBTQIA+. O imóvel é avaliado em US$ 1 milhão, segundo a revista NME.

A doação fez parte da campanha “US$ 8 million, 8 houses” (US$ 8 milhões, 8 casas), promovida pela ONG Encircle. O intuito é construir centros de apoio a jovens LGBTQI+. Já estão sendo construídos alguns no Arizone, em Idaho, Nevada e Utah, nos Estados Unidos. A casa de Dan Reynolds em Las Vegas será o primeiro centro da ONG no estado.

“O objetivo da Encircle é reunir jovens LGBTQIA+ e suas famílias, incluindo a comunidade e fortalecendo os laços que nos conectam”, declarou Dan Reynolds.

Dan Reynolds, do Imagine Dragons, doa casa para organização LGBTQIA+
(Foto: Reprodução / Instagram @danreynolds)

Cantor é forte apoiador da comundade LGBTQIA+

Dan Reynolds é um grande ativista na luta pelos direitos de pessoas LGBTQIA+. Em 2019, ele usou a visibilidade do Billboard Music Awards para protestar contra as terapias de “cura gay” nos Estados Unidos.

“Quero aproveitar esse momento para dizer que existem 34 estados que não possuem leis banindo a terapia de conversão. 58% de nossa população LGBTQ mora nesses estados. Isso pode mudar, mas vai ser necessário que todos nós falemos com os legisladores, incentivando leis que protejam nossa juventude LGBTQ. Nós temos visto que a taxa de depressão dobrou e que a taxa de suicídio triplicou com a terapia de conversão. Isso não está funcionando e precisa mudar”, declarou diante das câmeras, transmitido ao vivo para diversos países, inclusive o Brasil.

Em 2020, ele seguiu nessa luta e chegou a participar de uma reunião com senadores em Washington. Para o cantor, essa é uma causa muito importante, porque um de seus melhores amigos da escola era gay e mórmon. “Foi a primeira vez que enfrentei um conflito com minha religião. Fui criado no mormonismo, onde você é ensinado que ser gay é pecado”, lembra.

Escrito por Leonardo Torres

BLACKPINK: Projeto solo de Rosé já tem data de estreia!

Simone mostra primeiro encontro do filho com a irmã mais nova