Foto: Rod Long/nsplash | Logo: CD Baby
in

CD Baby arrecada mais de R$ 700 milhões das plataformas digitais em 2020; entenda crescimento da receita

O ano de 2020 foi transformador para a música em diversos sentidos e presenciar o crescimento de artistas independentes tem sido um dos pilares desse novo momento. Nesta quinta-feira (04), anunciamos que o volume de músicas lançadas por artistas independentes foi 8,5 vezes maior do que as grandes gravadoras no ano passado.

Claro que esses números também são representados em receita para distribuidoras que focam no formato “faça você mesmo”, como a CD Baby, um dos maiores distribuidores mundiais de música de artistas DIY. A empresa confirmou que arrecadou US$ 125,4 milhões (mais de R$ 700 milhões) de serviços digitais e de streaming ao longo de 2020. Isso equivale a cerca de US $ 2,4 milhões todas as semanas.

De acordo com o portal Music Business Worldwide, o valor anual aumentou 13,9% em relação aos US$ 110,1 milhões que a CD Baby arrecadou em nome de seus clientes independentes em 2019.

A CD Baby – que contava com 950.000 clientes de distribuição ativos no final do segundo trimestre de 2020 – também detalhou exatamente de onde veio esse dinheiro em ambos os anos:

  • Cerca de 40% das coleções de royalties digitais da CD Baby em 2020 foram oriundas do Spotify, que pagou ao distribuidor pouco mais de US $ 50 milhões. Isso foi US $ 6,3 milhões acima do valor que o distribuidor arrecadou do Spotify em 2019.
  • A Apple Music foi mais uma vez o segundo maior contribuinte de receitas digitais para a CD Baby em 2020. A plataforma pagou para a distribuidora US $ 23,15 milhões no ano passado, cerca de 18,5% das receitas digitais totais da CD Baby em 2020.

Confira os principais insights do relatório da CD Baby:

Principais vantagens: 2019-2020

A receita total de streaming da CD Baby aumentou 13,87% em 2020.
Maior crescimento: o YouTube Music disparou, com crescimento de 111% na receita de streaming.
Maior ganhador consistente: o Spotify foi 40% da receita total de streaming.

Principais ganhadores de receita em 2020 por plataforma:

Spotify: US$ 50.200.577,76 = 40% da receita total
Apple Music: US$ 23.153.143,28 = 18% da receita total
Amazon: US$ 14.706.376,82 = 12% da receita total
YouTube Music: US$ 10.508.529,71 = 8% da receita total
iTunes: US$ 8.951.241,28 = 7% da receita total
Pandora : US$ 8.372.263,17 = 7% da receita total

Crescimento anual por plataforma (%):

YouTube Music: + 110,79%
Amazon: + 33,11%
Apple Music: + 19,09%
Spotify: + 14,45%
Pandora: -8,81%
iTunes: -18,19%

Escrito por Rafa Ventura

maior mulher

Bebe Rexha fala sobre Lady Gaga: “a maior mulher do nosso tempo”

Nocaute

Tília e Melody unem gangues rivais no clipe “Nocaute”