Foto: Instagram/ @jao / @ludmilla
in ,

Cantores LGBT se manifestam após discurso homofóbico de artista gospel

Jão e Ludmilla ressaltaram que não é mais tolerável preconceito em religião

Em pleno mês do LGBTQIAP+, um discurso homofóbico da cantora gospel Bruna Karla está dando o que falar. Logo após tratar homossexuais como “pecadores”, vários cantores da comunidade se manifestaram sobre o assunto. Enquanto Jão apontou que esta fala deve ser punida com processo, Ludmilla ressaltou que orientação sexual não é uma escolha e Anitta também fez sua parte.

Jão e Ludmilla com a bandeira LGBTQIA+ em show. (Foto: Twitter/ @i_miguelf / @Thai_0919)

LEIA MAIS:

Primeiramente, Bruna Karla comentou que negou participar do casamento gay de um amigo, por não compactuar com sua orientação sexual. De acordo com a cantora, “não é isso que Deus planejou”.

Lá no julgamento, quando Jesus voltar, se ele estiver, ele vai falar ‘poxa, a Bruna andou comigo, ela sabia que eu estava errado, que o caminho que eu estava escolhendo era de morte eterna’. (…) Gente, é morte eterna, inferno! Já imaginou viver uma condenação eterna? É para sempre que você vai viver aquilo”, declarou a cantora gospel.

LEIA MAIS:

“Chega de homofobia”

Posteriormente, o comentário gerou grande repercussão nas redes sociais e deixou muitas pessoas revoltadas com o discurso. Dessa maneira, Ludmilla, assumidamente bissexual e casada com Brunna Gonçalves, se manifestou. “Pessoas como ela, que se dizem ‘porta-vozes’ de Deus, descartam e fazem mal à pessoas o tempo inteiro pelo simples fato de elas serem quem elas são“, disse.

Em seguida, a cantora pede fim ao ódio: “Quantos de nós vamos precisar morrer gritando que ISSO NÃO É UMA ESCOLHA?! Mais quanto tempo vamos precisar sofrer pelo direito de amar? Amor ao próximo? Que próximo? Respeito? Pra quem? Chega de ódio, de homofobia e transfobia. Nós imploramos!

Além disso, Jão também comentou o caso e apontou que este discurso de religião merece punição. “Não dá pra ficar no ‘é só ignorar, é a religião dela…’, essa fala enlouquece e mata muita gente que começa a se odiar. É homofobia escancarada e deveria ser passível de processo”, escreveu.

Apesar de não ter se manifestado, fãs perceberam que Anitta deixou de seguir a cantora nas redes sociais.

Trecho bíblico

Gil do Vigor também se posicionou no Twitter. “De fato, quando Jesus aparecer alguém irá se envergonhar, e não é seu amigo gay, mas sim você, por sua atitude preconceituosa“, iniciou.

Na sequência, então, ele citou uma passagem bíblica.“João 14 fala que Deus nos chama de amigos, e a palavra amigo é forte demais para ser sustentada com base no preconceito e falta de amor ao próximo”, finalizou o ex-BBB.

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Natasha Werneck

Simaria é afastada dos palcos "para cuidar da saúde"

Simaria é afastada dos palcos “para cuidar da saúde”

Micareta São Paulo: Ivete Sangalo fecha com chave de ouro primeiro dia do evento