Foto: Camila Cara
in ,

‘Brutal Brega’, de João Gordo, traz primeiro single: ‘Fuscão Preto’

Projeto apresenta João Gordo fazendo cover de clássicos da música brega brasileira em versões punk rock.

Provando que nem só de política se vive, João Gordo, vocalista do Ratos de Porão – e uma das figuras mais reconhecidas do rock brasileiro – lançou hoje o single “Fuscão Preto”, pelo selo Wikimetal Music. Escrita originalmente por Atílio Versutti e Jeca Mineiro, a canção foi anteriormente popularizada por Almir Rogério, Trio Parada Dura e outros intérpretes.

LEIA MAIS: 

A música antecipa o disco “Brutal Brega”, em que João Gordo interpreta clássicos da música brega brasileira em versões punk rock. O projeto surgiu durante a pandemia, como uma parceria entre João Gordo e o produtor Val Santos. Com a pausa nos shows e outras atividades presenciais, a dupla decidiu gravar, por diversão, versões punk de músicas brasileiras clássicas. Em pouco tempo, já tinham dezenas de músicas gravadas e um disco formado, com tributos a artistas como Sidney Magal, Reginaldo Rossi, Jane e Herondy, entre outros.

“Fuscão Preto” acompanha também um clipe, dirigido por Raul Machado, que já dirigiu clipes para Chico Science & Nação Zumbi, Planet Hemp, Sepultura, Ratos de Porão, Raimundos, Marcelo D2, O Rappa, Pitty, CPM 22, entre outros.

O disco “Brutal Brega” tem data de lançamento prevista para o segundo semestre de 2022, enquanto que “Fuscão Preto” já está disponível em todas as plataformas.

Álbum “Necropolítica”

Aliás, o Ratos de Porão também lançou recentemente o álbum “Necropolítica”, com fortes críticas ao governo atual. Em entrevista para ao Splash, do UOLJoão contou que “Alerta Antifascista” é uma música inspirada em Jair Bolsonaro.

O álbum é o décimo terceiro trabalho de estúdio do Ratos de Porão, além de ser o  primeiro de inéditas do grupo em oito anos. Tem como temas a pandemia do coronavírus, o governo brasileiro, a corrupção, o negacionismo, o bolsonarismo e a ascensão do pseudoneofascismo e do neonazismo.

“As pessoas vêm falar que ‘agora o Gordo é lacrador’. Lacrador como, cara? A temática do Ratos sempre foi essa desde a primeira música do primeiro disco da banda. Não é que eu sou contra as coisas, eu narro o que eu sinto e vivo ao meu redor…Eu estou vivendo nesse mundo na necropolítica por todos os lados. Então não tem como desviar do assunto”, concluiu o artista em entrevista ao UOL.

Ouça álbum no player a seguir!

Escrito por Magda Pinheiro

Divulgados os 10 games mais jogados no 1º trimestre de 2022 nos EUA

POPline Charts by STRM: Vitão lidera Top 30 Pop