Britney x Spears: Netflix divulga trailer, pôster e data de estreia do documentário
(Foto: Divulgação / Netflix)
in ,

Britney x Spears: veja os principais pontos levantados pelo documentário

“Britney x Spears” trata da luta de Britney por liberdade.

Dando sequência à grande produção audiovisual sobre a tutela de Britney Spears, a Netflix estreou o documentário “Britney x Spears” nesta terça (28/9). O filme de uma hora e meia, desenvolvido pela jornalista Jenny Eliscu e a documentarista Erin Lee Carr, traça uma investigação sobre a luta da cantora pro liberdade.

O que “Britney x Spears” traz de diferente? Entrevistas com pessoas que nunca haviam relatado suas experiências e o que sabem antes. Além da própria Jenny Eliscu, que entrevistou Britney para a Rolling Stone, há um depoimento do cinegrafista que fez o documentário da artista para a MTV, do advogado de Kevin Federline, e do ex-agente Sam Lufti, que ganha agora um novo status na história.

Britney x Spears: Netflix divulga trailer, pôster e data de estreia do documentário
(Foto: Divulgação / Netflix)

Estado de saúde

Documentos mostram que Britney Spears foi diagnosticada com demência – o que justificou o início da tutela. Mas, dois meses depois da declaração da tutela, Britney já estava trabalhando. Se ela tinha problemas mentais porque a fizeram trabalhar tanto?

O documento declarando sua demência justificou, também, que Britney não tinha “clareza psíquica” para contratar o próprio advogado. Segundo o documentário, o advogado designado a ela faturava US$ 3 milhões.

Sem poder de escolha

O documentário defende a história de que, desde o início da tutela, Britney Spears tentou contratar seu próprio advogado, mas os processos nunca iam para frente. Ela só conseguiu contratar o advogado que quis em 2021. Antes, sua defesa era delegada pelo juiz. O advogado anterior dela, Sam Ingham, é acusado de ajudar Jamie Spears (o pai) a manter a tutela, em vez de defender os interesses da cantora.

Leia mais:

Sem possibilidade de ajuda

“Britney x Spears” mostra também como Britney Spears era afastada de qualquer pessoa que tentasse ajudá-la ou fazer o bem para ela. A jornalista da Rolling Stone chegou a entrar escondida em um hotel no qual Britney estava hospedada para ajudá-la a assinar um dos documentos que pedia a troca de advogado. O encontro foi arquitetado pelo namorado de Britney na época.

O cinegrafista da MTV também foi silenciado por anos. Ele queria expor uma carta que Britney Spears o entregou, falando que ninguém sabia a real verdade de sua vida. Mas os advogados entraram na história e Britney imediatamente perdeu contato com ele.

A famosa assistente de Britney, Felicia Culotta, também foi afastada e silenciada. Disseram que Britney não queria vê-la e que era para se manter distante. Quando por acaso encontrou com Britney, a cantora disse que estava morrendo de saudade.

O caso de Sam Lufti

Todo fã da Britney Spears conhece bem Sam Lufti. O ex-agente da cantora entrou para história acusado de dopá-la e drogá-la para tirar proveito da artista. O caso está registrado até no livro escrito pela mãe de Britney, Lynne Spears. No documentário, no entanto, ele diz que sempre quis apenas ajudar a cantora. Sua imagem teria sido destruída para afastá-lo dela.

Sam Lufti acusa o pai de Britney, Jamie, de ter inventado histórias contra ele e espalhado as fofocas na imprensa, para impedir que a filha tivesse alguém lutando pelos desejos dela. Sam diz que, caso realmente tivesse dopado e explorado Britney, Jamie Spears teria feito denúncias na polícia e não ao site TMZ.

*Com colaboração de Amanda Faia.

Britney x Spears: veja os principais pontos levantados pelo documentário
(Foto: Getty Images / Uso autorizado POPline)

Escrito por Leonardo Torres

Veja os indicados ao Grammy Latino 2021 com brasileiros na lista

Scalene, Marcelo D2, BaianaSystem e mais ganham indicações no Grammy Latino

Festa “Azul” de Carlinhos Maia contou com show de Priscila Senna!