in

Azealia Banks responde fã sobre polêmicas no Brasil: “não tinha nem água o suficiente no camarim”

Azealia Banks continua polemizando nas redes sociais sobre a situação que ocorreu em um show que faria em Fortaleza, mas cancelou de última hora. Primeiro, ela confirmou que não se apresentou em Fortaleza por causa de Pabllo Vittar. Mais tarde, ela se irritou com comentários e soltou o verto contra os brasileiros. “Já tive o suficiente com gays brasileiros me xingando com inglês mal falado e me implorando por sabonetes e ingressos de graça”, soltou ela.

Vendo toda a polêmica, um fã brasileiro enviou uma mensagem para a cantora com o objetivo de mostrar o ponto de vista de quem estava lá e ficou frustrado com o cancelamento. Como resposta, ela expôs uma série de problemas que a fez decidir pelo cancelamento.

Leia a carta do fã:

“Eu sei que só palavras ruins estão chegando, mas nada justifica o ódio que você está recebendo agora, mas também nada justifica seu desdém ao Brasil tanto quanto. Eu quero que você saiba o que os fãs que estavam em Fortaleza estão sentindo. Como você mesma disse, o Brasil é um país quebrado e Fortaleza não é o destino mais viável para levar atrações internacionais. Muito do público que estava lá viajou de bairros, estados ou cidades, como eu. Seu show não foi em um final de semana, foi em um dia de trabalho, muitos tiveram que pedir por um dia de folga, para pagar em outra ocasião, nós tivemos que pegar aviões por causa do tempo, nós só pudemos chegar lá no dia do show. Esse é o motivo que você não nos viu no aeroporto, só chegamos horas antes do show. O ingresso custou R$500 (esgotado em menos de uma semana, então você tem um senso de enquanto estamos quebrados e queríamos ver você). O salário mínimo no Brasil é R$900. Eu vivo no mesmo estado e paguei R$600 pelas passagens de aviões, R$200 pelo alojamento. Então eu gastei quase R$2.000 nessa viagem e o reembolso do meu ingresso foi só 500. Você tem todo direito de não querer fazer o show, mas você tem que concordar que estando na cidade, em alguns minutos de performar, a alguns passos de ver seus fãs… Realmente é chato. Cantar antes ou depois da Pabllo não é uma razão, todo mundo estava lá por você, muitos de nós iríamos para casa quando seu show acabar. Um grande telão e grandes dançarinos nunca iriam te ofuscar. Há coisas que nós superamos, mas esse dia foi difícil. Só quem estava lá sabe o gosto amargo do cancelamento. Fazer o show, receber o direito e reclamar com o produtor depois seria mais viável se você pensasse na gente. É fácil para você estar lá e falar que não faria o show quando tudo estava pronto para isso, mas não é fácil para as pessoas que se programaram por meses, só para voltar para casa em vão. É o mesmo sentimento que um roubo”.

Ela respondeu:

“Eles nem mesmo tinham meu equipamento para performar. Eles me sabotaram. Eles sabiam do evento desde julho e, quando apareci, nada estava alugado. Não tinha nem água o suficiente para minha equipe no camarim. Eles ainda tentaram que eu ficasse hospedada em um hostel.

Eu olhei no camarim da Pabllo e ela tinha comida, bolo, água, energético, flores e, para mim, uma mesa, sem cadeiras, sem espelho e só duas garrafas de água. O contratante até nos disse que não podíamos colocar nossos vídeos no telão. Foi uma tentativa de fazer com que Pabllo parecesse maior e eu não caí nessa. Seus dançarinos incomodaram os meus dizendo que essa a cidade deles. De novo, eu sou uma estrela internacional e ela não. Eu esperava ser tratada com a maior cortesia e respeito. Desculpa, eu não posso aceitar esse tipo de tratamento. Eu acho justo que os cidadãos de Fortaleza nunca apoiem eventos feitos pelo contratante

Não tinha muito o que eu podia fazer e eu sinto muito pelos fãs que perderam a performance, mas minha profissão e minha arte precisam ser respeitadas. Eu já trabalhei muito pesado e por muito tempo para criar essa experiência e criar a cultura que todo mundo gosta. Se eu aceitasse a porcaria de tratamento em Fortaleza, isso mandaria uma mensagem ao resto do Brasil que eu sou barata e disponível por pouco. Eu tenho um negócio para manter e dar passo pra trás não é útil para meu perfil de turnê. Espero que entenda”.

Veja as publicações originais:

Escrito por Caian Nunes

Lil Peep é comparado ao Metallica por Billy Corgan, vocalista do Smashing Pumpkins

Mark Ronson promete novo lado de Miley Cyrus em “Nothing Breaks Like a Heart”