Foto: Reprodução/Instagram
in ,

Veja Rita Lee cantando “Nem Luxo Nem Lixo” em live sobre álbum clássico

Foi por poucos minutos, mas Rita Lee deu o ar da graça na live “bate-papo” que celebrou os 40 anos do álbum “Lança Perfume”. E para a alegria dos fãs, cantou “Nem luxo nem lixo” ao lado do parceiro musical e de vida, Roberto de Carvalho.

Foto: Reprodução/Instagram

Mediada pelo jornalista e amigo da cantora, Guilherme Samora, a conversa teve a participação de Pedro Bial (que lembrou da virada musical na carreira de Rita com este disco), Mel Lisboa (que interpretou a cantora na peça “Rita Lee mora ao lado”), Ronnie Von (que conheceu a cantora ainda na adolescência e batizou os Mutantes), bem como Rita Cadillac (que gravou um disco inteiro só com canções da xará).

Rita e Roberto apareceram na parte final da live e lembraram de algumas histórias sobre o disco de 1980. A cantora estava grávida de seu segundo filho, João, quando teve a inspiração para compor “Baila Comigo”, um dos maiores sucessos do disco. “Eu estava dormindo quando veio a inspiração. Acordei, coloquei o violão em cima do barrigão e em 5 minutos escrevi letra e música.”

Sobre as letras explicitamente sexuais do álbum, Rita fez graça e disse que “aquele momento era uma putaria social. Tom Zé dizia que eu era sexóloga”. Mais contido, Roberto confirma que naquele momento, a vida afetiva e artística do casal era bem intensa. “Toda essa loucura era no ambiente de casa. João tinha acabado de nascer e ainda assim era muita coisa acontecendo. Disco todo ano, shows, programas de TV. E no dia 16 de novembro de 1980 ela ficou grávida do Antônio”. Rita o interrompeu pra completar: “Ele se lembra porque foi aniversário dele, fizemos um amorzinho gostoso e ele virou pra mim e falou. De fato fiquei grávida.”

Muitos fãs perguntaram sobre o vestido usado para a fotografia da icônica capa. “Ainda tenho este vestido sim, ele está intacto, em perfeito estado. Eu comprei quando estive em Nova York. É da Norma Kamali, uma estilista americana que na época nem era conhecida.”

A capa original de 1980 e a recriação da icônica foto – com o vestido original – para o lançamento do livro “favoRita” em 2018 (Foto: Miro / Guilherme Samora)

Quem relatou detalhes das gravações foi Roberto. “Quando terminávamos de compor, fazíamos uma demo em cassete. As gravações foram no Rio, com músicos que já tocavam juntos há muito tempo. Lincoln Olivetti (1954 – 2015) e Robson Jorge (1954 – 1992) tinham uma liga entre eles. Eu chegava com a espinha dorsal da música pronta: introdução, parte A e B, final. Rita cantava em cima dessa base até a coisa dar liga. Às vezes gravávamos duas músicas num dia só. Foi um disco gravado rapidamente”, conta.

Depois da base gravada, Rita lembrou que adorava fazer os vocais adicionais para as canções e ratificou algo que ela já havia registrado em uma música: “Eu só quero fazer parte do backing vocal e cantar o tempo todo shoobeedoodaudau“, frase de “Ando Jururu”, gravada em 1974.

Ao fim da live, Rita agradeceu aos convidados da live e fez uma declaração apaixonada ao marido Roberto de Carvalho e deixou um alerta ao público: “Tô aqui com meu parceiro predileto, meu namorado, meu companheiro, meu camarada, meu amor e a gente se deu tão bem em música, fez hits, fez filhos, viajou, viveu uma vida maravilhosa. A gente tá passando por momentos terríveis no mundo, mas é um momento histórico na humanidade. Tem coisas terríveis nessa pandemia, o momento horroroso político, mas tem discos voadores dando pinta. Aproveitem a quarentena para adotar um bichinho. É o nosso melhor amigo.”

Veja Rita e Roberto tocando “Nem luxo nem lixo” e mate a saudade:

Escrito por Daiv Santos

AO VIVO: Assista à live da Pitty em comemoração ao aniversário do álbum “Admirável Chip Novo”

Exclusivo: Leia a letra do single que Gloria Groove vai lançar com a mãe!