The Weeknd Super Bowl
Foto: Kevin Mazur/Getty Images for TW
in ,

The Weeknd é aclamado pela mídia por seu show no Super Bowl

“O show de intervalo mais tecnologicamente deslumbrante da história”, disse a Variety.

Todo mundo está falando sobre o show do The Weeknd no intervalo do Super Bowl, evento de maior audiência da TV americana, que aconteceu no domingo, 07 de fevereiro. O cantor fez um show inovador com as possibilidades que o momento atual propõem e teve sucesso. A mídia americana está aclamando a apresentação e soltando elogios. De fato, foi um grande acerto!

Abaixo, separamos os destaques dos sites especializados!

The Weeknd aclamado
Photo by Mike Ehrmann/Getty Images

DEADLINE

O show do intervalo do Super Bowl do Weeknd marca um touchdown (gol). O show de 13 minutos patrocinado pela Pepsi do cantor experiente rasgou seus maiores sucessos como uma lenda do R&B pós-moderno em formação. Musicalmente, começando com “Starboy” de 2016 e depois “The Hills” de 2015 para “Can’t Feel My Face”, “I Feel It Coming”, “Save Your Tears” e outras, esta foi uma mixtape enxuta em ação – que é exatamente o que você deseja de um ótimo desempenho no intervalo.

The Independent

The Weeknd une um país dividido na pista de dança com um show de intervalo hiperestilizado e elegante. […] Quaisquer que sejam as pressões que ele possa ter sentido durante a apresentação de hoje à noite, você nunca saberia que eles existiam assistindo ele assumir a responsabilidade por isso. Claro, houve áreas em que seus vocais se perderam no mar de barulho, mas na maior parte, a visão inabalável de dança e arte se traduziu lindamente no estádio do Super Bowl. Ele pode não ter sido abertamente político (ao contrário do ano passado, quando Jennifer Lopez e Shakira protestaram contra o tratamento da administração Trump aos imigrantes na fronteira), mas The Weeknd uniu as pessoas ao mergulhá-las em seu mundo e ajudá-las a esquecer os últimos 11 meses – mesmo que apenas por alguns minutos.

The Guardian

O set de 14 minutos de Weeknd aproveitou ao máximo o estádio meio vazio e a falta de público ao tocar, às vezes caoticamente, mas nunca de maneira entediante, com sua encenação e o ponto de vista do público. O nativo de Toronto de 30 anos começou com um palco montado no está com o horizonte da cidade de Tampa (que sediou o Super Bowl deste ano) estilizado como uma placa de Las Vegas, apoiado por um coro mascarado que imediatamente trouxe a energia desejada. Vestindo uma jaqueta de glitter vermelha enorme, luvas de couro pretas e sapatos pretos e brancos – de acordo com o sonho lúcido dos anos 80 de sua era After Hours – The Weeknd passou por vários de seus sucessos (censurados) de sua quase década de fama, variando de seus dias de R&B sombrio, movido a drogas, como uma estrela na cena underground de Toronto, até seus sucessos pop de álbuns mais recentes.

Hamilton Spectator

Mais impressionante, The Weeknd, em excelente forma vocal, fez isso sem o apoio de convidados surpresa. Para conseguir isso na frente de cerca de 100 milhões de telespectadores, ele merece muito respeito e deixou o Canadá orgulhoso.

Variety

É justo dizer que o Weeknd conseguiu encenar o que pode ter sido o desempenho de intervalo mais tecnologicamente deslumbrante da história, sob o que foi, sem dúvida, o mais desafiador em condições.

Escrito por Caian Nunes

Veja a capa de “Nenhuma Dor”, álbum comemorativo de Gal Costa

Mariah Carey alfineta NFL e Super Bowl