banner com link para rádio globo
Foto: Globo
in ,

“The Voice +”: saiba tudo o que rolou no último dia de Tira-Teima

Os competidores trouxeram músicas de Tom Jobim, Roberto Carlos, Dominguinhos e Cazuza.

Neste domingo (13), foi ao ar a última etapa da fase “Tira-Teima” no “The Voice +”. Neste episódio, os jurados Carlinhos BrownFafá de BelémLudmilla e Toni Garrido se emocionaram com as apresentações e determinaram as vozes que continuam na competição. Os competidores brigaram pelas vagas e trouxeram músicas de Tom Jobim, Roberto Carlos, Dominguinhos e Cazuza.

Foto: Divulgação

LEIA MAIS: 

No início da atração, o apresentador, André Marques, anunciou: “Para que a gente continue seguindo à risca todos os protocolos de saúde e de segurança, algumas vozes escaladas para hoje não poderão se apresentar. Do Time Ludmilla, Ione Papas. Do Time Toni, o Hélio Henriques. Infelizmente essas vozes terão de deixar a competição, mas está tudo bem com todo mundo.”

Time Ludmilla

Denise Pinaud foi a primeira se apresentar no programa. Ela apostou em “Dindi”, composição de Tom Jobim e Aloysio de Oliveira, e foi elogiada por Toni Garrido: “Talvez essa seja uma das canções mais complexas de se cantar. Todos nós aqui cantamos e a gente sabe o tamanho desse desafio. Você cantou o melhor do Brasil, o melhor de Tom Jobim.”

Em seguida, Gilton Della Cella interpretou “Sinônimos” e impressionou Carlinhos Brown (com quem já trabalhou): “Como eu já falei, Gilton é um colega próximo. É alguém que está desde o meu começo no caminhar da vida cantando desse jeito. Esse é um momento ‘Mais’ da minha vida: poder ver um colega arrasando num programa como esse.”

É ele, Sabarah! O competidor cantou uma versão em samba de “Olha”, de Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Brown opinou sobre a apresentação: “Você vê que ele traz a alegria do sambista, o sorriso, mas numa apresentação nunca antes vista. Eu nunca vi ninguém cantando assim.”

Ludmilla elogiou as apresentações, disse que Denise foi encantadora, que Gilton “incendiou o palco” e falou que Sabarah é um cantor “fenomenal”. A cantora salvou Denise Pinaud e Sabarah. Mas Gilton Della Cella não se despediu da competição, ele foi alvo dos três botões de ‘Peguei’: Fafá de Belém, Carlinhos Brown e Toni Garrido. Ele escolheu o Time Toni!

Time Fafá

Arlindo Moita arrasou no palco com “Aquilo Bom”, de Jackson do Pandeiro e José Batista. “O Moita traz uma alegria das feiras do interior do Nordeste. Ele é um moleque, um Erê de Jackson do Pandeiro”, disse Fafá.

Ilma Brescia trouxe uma canção de Vinícius de Moraes pela segunda vez no programa. Ela cantou “Brigas, Nunca Mais” e recebeu um elogio de Fafá: “A Ilma tem a elegância da Bossa Nova”.

Jozenaldo Pereira impressionou a todos ao cantar “Tortura de Amor”, de Waldick Soriano. “Você tem uma voz e uma emoção que se convidam a dançar. Apresentar ‘Tortura de Amor’ e trazer Waldick Soriano aqui pela primeira vez, é algo inusitado”, opinou Brown.

Sandra Frascá trouxe o clássico “Não Deixe o Samba Morrer” para o Tira-Teima e recebeu elogios de Fafá: “Ela traz uma elegância paulista no samba e botou tudo pra quebrar.”

Emocionada com as apresentações, Fafá de Belém revelou que não teria como não salvar Jozenaldo Pereira. Ela também salvou Ilma Brescia.

Mas nem tudo estava perdido para o eliminado. Brown usou o “Peguei” para salvar Arlindo Moita: “Ele é a minha resistência em pessoa”.

Time Toni

Eliane Vidal foi a única a cantar uma música internacional nesta etapa do Tira-Teima: “What a Difference a Day Make”. Fafá, então, disse: “Ousada. A bicha é ousada. Antes ela veio com ‘Resposta ao Tempo’ e agora vem com esse clássico de Dinah Washington, uma das minhas músicas preferidas. Espetacular.”

Junior Vieira cantou “Saudade Imprudente”, canção que ficou famosa na voz de Dominguinhos. “Ele não deixa o seu chapéu de couro e não deixa a pista vazia. [Junior] Canta com um suingue incrível”, disse Brown.

Lucinha Bosco cantou uma versão da música “Você Me Vira a Cabeça (Me Tira do Sério)”. “Eu acho que ela acabou ficando um pouco nervosa, mas a gente entende. Depois ela retomou e isso é o mais importante […] O show tem que continuar e ela continuou”, analisou Ludmilla.

Após dizer que ela “foi absolutamente precisa e perfeita”, Toni Garrido salvou Eliane Vidal! Depois, o cantor salvou Lucinha Bosco.

Infelizmente, Junior Vieira deixou a competição e fez uma rima na despedida: “Me criei passando fome / Eu enfrentei tempo ruim / Se hoje estou no The Voice / Não foi fácil para mim”

Time Brown

Dionisya Moreira cantou e encantou com “Tango para Tereza”. “Inacreditável. Que falsete absoluto. Que coisa fantástica. Que lição de vida. Que lição de voz. Que lição de música!”, exclamou Fafá.

Elaine Anunan arrasou no palco com “Blues da Piedade”, de Cazuza.“Eu sou apaixonado por essas mulheres que cantam rock ‘n’ roll. Quando eu vejo uma mulher de 61 cantando rock ‘n’ roll eu fico lembrando de Chrissie Hynde, de Evanescence, e de uma porção de cantoras incríveis”, disse o técnico.

Fhernanda Fernandes apostou na canção “Certas Canções”, de Milton Nascimento, e segundo Ludmilla incendiou o palco: “Essa mulher incendiou tudo aqui. Maravilhosa!”.

Walter Ramalho cantou “Borbulhas de Amor” (Tenho um Coração), sucesso do repertório de Fagner: “Esse coração lembra que a enxada doutrina a partitura. Onde você escreve as suas notas. Foi maravilhoso quando em algum momento você parecia escorregar e você usou das suas técnicas.”, analisou o técnico.

Após fazer um discurso pelo respeito aos idosos no Brasil, Brown salvou Dionisya Moreira e Walter Ramalho. Elaine Anunan, infelizmente, deixou a competição. Já Fhernanda Fernandes foi salva por Fafá com o botão Peguei.

Curtiu esta matéria? Leia mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Entrevista O Teatro Mágico fala sobre própria ticketeria on-line e novos modelos de negócios

Entrevista: O Teatro Mágico fala sobre própria ticketeria on-line e novos modelos de negócios

Masked Singer: Ursa contrai Covid-19 e é eliminada; descubra quem é