Connect with us

Buzz

Sem Rock in Rio e com real desvalorizado, Brasil deve ficar fora de grandes turnês internacionais no segundo semestre

Fatores cruciais impedem contratações de artistas para shows no Brasil.

Published

on

O final de 2019 foi marcado pelo anúncio de grandes turnês no Brasil para 2020, incluindo Maroon 5, Backstreet Boys, Billie Eilish e Taylor Swift. O festival anual Lollapalooza, com três datas e grandes nomes da cena global, animaram o público brasileiro, mas tudo pode mudar para o próximo semestre. Grandes turnês internacionais devem ficar longe do Brasil ao longo do ano por diversos fatores. Mas quais são eles?

O primeiro fator determinante é a desvalorização do real. Com dólar chegando à casa de R$5, o câmbio interfere diretamente na contratação de artistas internacionais. As produtoras locais perdem força na negociação e disputa com outras regiões, como Europa e Oceania, que conseguem pagar os cachês exorbitantes dos fenômenos internacionais. A conta não fecha.

Outro motivo é o Rock in Rio, que tem edição marcada no Rio de Janeiro para 2021. Para garantir atrações relevantes para os sete dias do festival, que é realizado entre setembro e outubro, a organização do evento adotou uma estratégia: as negociações dos headliners começam um ano antes, a fim de impedir que os artistas tragam sua turnê ao Brasil ou fechem contrato com outros festivais.

O Lollapalooza, que acontece anualmente, é o principal rival do festival carioca, mesmo acontecendo em São Paulo e focado num público mais alternativo. Em ano sem Rock in Rio, os cariocas já sabem que o Rio de Janeiro dificilmente vai receber grandes nomes. Por fim, a questão do Novo Coronavírus, que faz acender um alerta vermelho para grandes eventos, incluindo até as Olimpíadas no Japão. É provável que nos próximos meses, enquanto o controle do vírus é desconhecido, eventos no mundo todo sejam remanejados ou cancelados, isso inclui passagens de turnês internacionais por regiões afastadas como América do Sul, Oceania, Africa e Ásia.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buzz

Com Rita Ora, Monsta X, Diplo, Tinashe, Ellie Goulding e Thalia: plataforma Twitch realiza super sábado de shows beneficentes

Confira a programação completa.

Published

on

Com a pandemia de coronavírus colocando 1/3 da população do planeta em isolamento social, os shows online e ao vivo estão cada vez mais comuns. No entanto, algumas ações são beneficentes e tem a intenção de angariar doações para uma população desprivilegiada e que não tem acesso direto a recursos para manter a recomendação de quarentena.

A plataforma de jogos online Twitch preparou para este sábado um dia inteiro de shows ao vivo. “Go live to save lives” (estar ao vivo para salvar vidas), é o lema do Stream Aid 2020 que acontece neste 28 de março com Thalia, Charlie Puth, Diplo, Ellie Goulding, Joe Jonas, John Legend, Jording Sparks, LAUV, Machine Gun Kelly, Kaskade, Lady Antebellum, Monsta X, OneRepublic, Stevie Aoki, Rita Ora, Tinashe, entre outros artistas convidados. O valor arrecadado com as doações vão direto para a Fundação das Nações Unidas.

Você confere a programação completa (com horários) e como assistir aqui.

Continue Reading

Buzz

Com Madonna no topo, lista mostra as cantoras com shows mais lucrativos neste século

Veja lista!

Published

on

Como sabemos, estamos em uma fase que shows não estão acontecendo por causa da pandemia do Coronavírus. É só uma pausa nesse fenômeno cultural que nunca vai perder o encanto. Relembrando as turnês mais marcantes deste século, o site pollstar divulgou uma lista com as 50 cantoras mais lucrativas nesse quesito.

O topo fica com Madonna. As turnês que aconteceram na terceira e quarta década de sua carreira somaram $1.3 bilhões em lucros, incluindo a “Drowned World” (2001), “Re-Invention” (2004), “Confessions” (2006), “Sticky & Sweet” (2008-09), “MDNA” (2012), “Rebel Heart” (2015-16) e a “Madame X” (2019-20).

O segundo lugar ficou com Celine Dion, lucrando US$1.18 bilhões, principalmente com sua icônica residência em Las Vegas.

Quer ver a lista completa? Confira!

Posição / Artista / Lucro Total / Ingressos Vendidos / Número de Shows

Continue Reading


Buzz

Quais são as cantoras que têm singles certificados como diamante nos EUA?

Katy Perry já ganhou três, com “Dark Horse”, “Roar” e “Firework”.

Published

on

O certificado de diamante da Associação Americana da Indústria Fonográfica (RIAA) ainda é para poucos. Ele equivale a dez certificados de platina, ou seja, dez milhões de cópias equivalentes. Quais cantoras pop já conseguiram o diamante com algum single? POPline te conta, com base nos dados divulgados pelo site oficial da RIAA.

Katy Perry

A cantora tem três certificados de diamante – conquistados pelos singles “Dark Horse” (11 milhões), “Firework” (11 milhões) e “Roar” (dez milhões). As duas músicas que bateram 11 milhões têm, na verdade, diamante + platina, para dar conta do número.

Lady Gaga

A popstar já conquistou o diamante com dois singles – “Bad Romance” (11 milhões) e “Poker Face” (dez milhões). Ela foi a primeira mulher a conseguir um desse, com “Bad Romance”, em 2014.

Taylor Swift

A cantora alcançou a marca das dez milhões de unidades equivalentes com “Shake It Off”. Diamante!

Lorde

O sucesso “Royals” também bateu dez milhões de cópias nos Estados Unidos e recebeu certificado de diamante.

Meghan Trainor

O single “All About That Bass”, que catapultou a carreira de Meghan, chegou lá e foi certificado como diamante também.

Carly Rae Jepsen

Quem lembra dessa? “Call Me Maybe” foi um enorme sucesso e bateu dez milhões de cópias nos Estados Unidos.

Continue Reading

POPline Mix