in ,

Samples? Confira semelhanças em “Shameless” e Liar, as novas músicas de Camila Cabello

Esta quinta (5) é da Camila Cabello. Hoje ela liberou duas faixas do novo álbum, supostamente batizado de “Romance”, e vem movimentando a internet com “Liar” (que está ganhando uma tela gigante na Casa do POPline) e “Shameless” (na teoria o primeiro single oficial que já estreou com videoclipe).

As músicas saíram e comparações com outras faixas começaram a pipocar no Twitter. O uso de samples é algo corriqueiro em diversos gêneros musicais e isso claramente não interfere na qualidade e resultado final. Só este ano, “Old Town Road” (com sample do Nine Inch Nails), “China” (com sample de Shaggy)” e “Con Calma” (de “Informer”, do Snow, creditado na nova versão) fizeram sucesso e usaram do artifício de samples. Há quem faça o uso além de apenas trechos. DJ Khaled já fez isso duas vezes: em “Wild Thoughts” (com instrumental de “Maria Maria”, do Santana) e recentemente em “Just Us” (com instrumental do Outkast). A visita ao passado não desmerece a “nova versão” e até adiciona mais combustível nessa “vibe nostalgia” que vivemos atualmente.

> A gente já ouviu isso antes! Conheça os samples por trás de grandes hits e lançamentos da atualidade

No caso de Camila, assim que ouvi “Shameless” uma faixa em especial veio à mente. Enquanto fãs apontavam uma suposta semelhança com “Bad Idea”, da Ariana Grande, meu alvo foi “LoveStoned”, do Justin Timberlake. A faixa do cantor lançada há 13 anos está no disco “FutureSex/LoveSounds” (2006) e também não nasceu do zero. Na época, o cantor mesmo disse que sua maior inspiração para o instrumental da canção foi a banda de rock Interpol! Vamos ouvir?

A partir de 3:28:

“Liar” também não fugiu de uma leve comparação, mas a gente não pode aqui falar de samples. A musicalidade e modulação da voz da cantora na primeira estrofe lembra “Karma”, da Marina (ex-The Diamonds).

A comparação não necessariamente é desmerecimento. Ambas as faixas são fortes e é um recomeço ótimo para Camila. Depois do primeiro álbum solo, um megahit (“Havana”), turnê solo e como ato de abertura para Taylor Swift… a expectativa claramente estava lá em cima. O desempenho a gente vai acompanhar a partir de hoje e logo mais uma análise da equipe do POPline vai esmiuçar ainda mais “Shameless”, provavelmente o single de abertura de “Romance”.

Escrito por Amanda Faia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem tretas! 10 vezes que artistas femininas se apoiaram na Internet

Saiba tudo sobre Marcella Bártholo, a ganhadora do reality “Be a Star”, inspirado nas músicas do Rouge!