Connect with us

Rock In Rio

Paulistas, mineiros e baianos foram maioria entre os turistas que vieram ao Rock in Rio

Published

on

Enquanto os fãs de música ainda recuperam as energias após a maior edição do Rock in Rio na história, não param de sair números astronômicos relativos ao festival: 60% dos seus 700 mil ingressos foram vendidos para visitantes de fora do Rio de Janeiro. O resultado disso se reflete na rede hoteleira da cidade, que teve mais de 80% de ocupação durante os sete dias do festival.

Segundo estudo produzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o evento, que ocorreu entre 27 e 29 de setembro e 3 e 6 de outubro, movimentou R$ 1,7 bilhão no Estado, superando a última edição, em 2017, que movimentou R$ 1,4 bilhão. Números que colocam o Rock in Rio ao lado de eventos como o Reveillon e o Carnaval, os dois maiores do calendário turístico da cidade, aponta o presidente do Hotéis Rio (Sindicato dos Meios de Hospedagens do Município), Alfredo Lopes.

Já o secretário de Turismo do Estado do Rio, Otavio Leite, destaca que o festival tem efeitos também para outras cidades fluminenses. Ele se refere principalmente à primeira edição do TurisRock, programa em que 173 hotéis e pousadas do interior se cadastraram para oferecer descontos de 30% nas hospedagens de turistas que apresentarem ingressos do Rock in Rio.

“O festival é um evento consagrado e estratégico. Aproveitamos a oportunidade para lançar o TurisRock, que permite aos turistas conhecerem outras atrações e destinos do Estado, seja antes, durante ou depois dos dias do evento. Esse é um momento em que o Rio de Janeiro revela a plenitude de sua vocação turística“, afirma Otavio Leite.

A maioria dos turistas que vieram para o Rock in Rio são brasileiros, de São Paulo, Minas Gerais e Bahia. Já entre os estrangeiros, os norte-americanos lideraram a lista, seguidos pelos argentinos e franceses. Ao todo, pessoas de 73 países compraram ingressos, incluindo Rússia, Emirados Árabes, Polônia, Noruega, Chile, Dinamarca e Canadá.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rock In Rio

Projota e Giulia Be farão shows no Rock in Rio – Lisboa

Eles se apresentarão no mesmo dia que Anitta, mas no palco alternativo.

Published

on

Além de Anitta, Ivete Sangalo e IZA e Ney Matogrosso, mais dois artistas brasileiros foram confirmados no line-up do festival Rock in Rio – Lisboa, marcado para setembro em Portugal. A produção anunciou, nesta terça (4/2), a escalação de Projota e Giulia Be para o palco alternativo Galp Music Valley.

Projota fez um show elogiado no ano passado no Palco Sunset do Rock in Rio, no Brasil. Giulia Be foi uma das convidadas. Agora, ela fará seu próprio show em Lisboa, impulsionada pelo sucesso da música “menina solta”, que estourou em Portugal, alcançando o 2º lugar no Spotify português.

O Rock in Rio – Lisboa acontecerá em junho. Projota e Giulia Be farão shows no dia 28, o mesmo em que Anitta se apresentará no palco principal. Post Malone será o headliner.

Continue Reading

Rock In Rio

Rock in Rio completa 35 anos e promete mais surpresas para a edição de 2021

“Nosso mantra é surpreender e inovar”, garante o idealizador Roberto Medina.

Published

on

Foto: Reprodução de Internet

O ano era 1985. O país passava por grandes transformações. Saía da ditadura militar e seguia para a democracia. Os brasileiros respiravam um sentimento de euforia e liberdade. Neste mesmo ano nascia o Rock in Rio, que já em sua primeira edição foi considerado o maior evento de música do mundo ao reunir 1,3 milhão de pessoas na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro. Era a primeira vez que um país na América do Sul sediava um evento musical nessa proporção. Para o público presente, aquela foi a melhor edição já vista do festival. Um terreno pantanoso que gerou histórias por quem passou por ali, já que a lama está guardada na memória afetiva de cada um.

Naquele 11 de janeiro, nomes como Queen, Iron Maiden, Whitesnake, Baby Consuelo e Pepeu Gomes, Erasmo Carlos e Ney Matogrosso subiam ao palco para a primeira noite de um festival que marcaria a vida dos brasileiros (e por que não de portugueses, espanhóis e norte-americanos?). Passados 35 anos, o festival ganhou o mundo e tornou-se um verdadeiro parque de entretenimento e experiências, mas muito além disso, o Rock in Rio cresceu e ampliou a sua atuação, sempre com o olhar no futuro e no compartilhamento do seu conhecimento e maturidade para inspirar pessoas em suas vidas profissionais e pessoais.

“A grande diferença do Rock in Rio para qualquer outro grande evento de música do mundo é que o Rock in Rio tem história. Aqui no Brasil quando um artista se apresenta, ele nos entende com um outro peso. Ele chora, fica tenso, tudo porque se sente construindo esta história. Ele encara o Palco Mundo de uma forma diferente, ele dá tudo de si porque ele quer fazer parte dessa história também”, explica Roberto Medina.

O idealizador deste grande projeto ainda afirma que cada edição tem sua importância e relevância na história do evento. “Eu construí o Rock in Rio para dar voz aos jovens, a uma população que não queria mais se calar depois de todo o período da ditadura militar. Impressionante como quase 40 anos depois, não temos mais a ditadura, mas ainda assim as pessoas precisam de voz, precisam de um lugar no qual elas possam dialogar com igualdade. No Rock in Rio elas se sentem assim, livres.”

Após oito edições no Brasil, oito em Lisboa, três em Madri e uma em Las Vegas, as novidades para as próximas edições já estão sendo preparadas. “Para 2021 já estamos estudando novas entregas para o público. Nosso mantra é surpreender e inovar. Pensamos nos detalhes. Mesmo quando os ingressos esgotam continuamos criando. Portanto, podem aguardar que virá muita coisa boa por aí”, finaliza o criador do Rock in Rio.

Continue Reading


Rock In Rio

Black Eyed Peas e Camila Cabello são anunciados como atrações do Palco Mundo do Rock in Rio Lisboa 2020

Saiba mais.

Published

on

Nesta quarta-feira, 11 de dezembro, a organização do Rock in Rio Lisboa anunciou shows de Camila Cabello e Black Eyed Peas para a edição de 2020. Eles tocaram no Palco Mundo, o principal do festival, no dia 20 de junho. Eles se juntam à Foo Fighters, que já tinham sido anunciados para o dia 21.

Essa é a primeira vez que Camila Cabello fará um show em Portugal, já levando o repertório do recém-lançado álbum “Romance”. Black Eyed Peas, banda liderada por Will.I.am, volta após 10 anos de ausência.

“A banda sonora do Rock in Rio Lisboa ganha dois novos protagonistas, que sobem ao Palco Mundo no dia 20 de junho: Camila Cabello e Black Eyed Peas. A artista cubana, responsável pelos fenómenos ‘Havana’ e ‘Señorita’, escolhe a Cidade do Rock para a sua estreia em Portugal, e o grupo americano regressa ao festival depois de um concerto arrebatador na edição deste ano, no Brasil”, anunciou hoje a organização do festival, bem em português de Portugal, mesmo!

O Rock in Rio Lisboa acontece desde 2004, seguindo o sucesso do evento no Rio de Janeiro. Na última edição, em 2018, recebeu nomes como Demi Lovato, Bruno Mars, Katy Perry, Anitta e Ivete Sangalo.

Continue Reading

POPline Mix