Foto: Ernna Cost
in ,

Pabllo Vittar sobre “Number One”: “Me desafiei a fazer uma coisa que não tou acostumada”

Em entrevista exclusiva ao POPline, a drag queen confirmou que a nova música já tem “a vibe” do PV5.

Saiu ontem a nova música e o novo clipe de Pabllo Vittar, “Number One”. A faixa é uma parceria com Rennan da Penha e mistura uma das maiores referências da PV, o k-pop, com o funk carioca, do qual Rennan é mestre.

Em entrevista exclusiva ao POPline, Pabllo nos contou detalhes dessa produção e confessou que “Number One” já tem “a vibe” que ela quer apostar em seu novo álbum, até então carinhosamente chamado de PV5.

Leia Mais:

Foto: Divulgação

“‘Number One’ é uma grande celebração aos meus cinco anos de carreira, porque é uma música que eu cantaria para mim mesmo quando criança. O Pabllo criança olhando pra agora e vendo tudo que a gente já conquistou. Eu me sinto muito number one,” disse Vittar.

Sobre o single ser um desafio tanto para ela quanto para Rennan da Penha, por se distanciar bastante do trabalho que ambos vêm fazendo, PV disse:

“Como é um comeback, eu queria fazer uma coisa diferente, sabe? Bem diferente mesmo do que foi o ‘Batidão Tropical’ e do que a gente vinha fazendo. Foi pra quebrar mesmo e vir com o pé na porta. Eu tou muito viciada na música, gosto muito da parte que tem o flow. Eu me desafiei a fazer uma coisa que não tou acostumada a fazer, que é cantar uns versos mais rápidos. Até falei com a Gloria [Groove] ‘Me ajuda’, risos! Eu me senti no estúdio e as pessoas já podem sentir a vibe que eu quero trazer pra o PV 5 também. Eu quero me desafiar, sabe? Se for pra ficar fazendo a mesma coisa, a gente fica dormindo em casa.”

Pabllo ainda confessou que pegou algumas dicas com as amigas Gloria Groove e Urias para rimar nos versos iniciais de “Number One”:

“É por conta desse negócio de ser bad girl, né? Risos! As meninas já estão acostumadas. Eu sempre venho uma coisa mais garotinha, tipo ‘Triste com Tesão’. O ‘Batidão Tropical’ foi uma era que eu fui o suco da garotinha e agora tou vindo mais fierce. Querendo ou não a gente acaba se inspirando nas nossas amigas, né? Elas fazem esse trabalho, estão com a gente.”

Já sobre os versos em inglês de “Number One” serem uma ponte para estratégias no mercado internacional, Pabllo Vittar confirmou:

“Sim! Por que o PV5 terá músicas em inglês e espanhol, então por que não colocar letra em inglês nessa música? No k-pop elas fazem muito isso, do inglês pro coreano, tem essa troca, e eu acho que com português deu um punch muito grande porque você começa a ouvir a música e não espera que virá uma linha em inglês.”

Assista à entrevista completa:

Escrito por Mari Pacheco

Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa superará bilheteria de Vingadores: Ultimato?

Homem-Aranha tem maior pré-venda desde Vingadores: Ultimato nos EUA

Preta Gil anuncia nova edição do seu bazar beneficente