Connect with us

Pabllo Vittar

Pabllo Vittar mostra vários lados de sua personalidade com a segunda parte do álbum “111”

Escute!

Published

on

Saiu! A partir da noite desta terça-feira (24) segunda parte do álbum “111” está oficialmente lançada. Foi um pouco antes do esperado, mas os planos mudaram, já que as músicas caíram na internet.

São cinco novas faixas: O single “Tímida”, em parceria com Thalía; “Clima Quente” com Jerry Smith, “Lovezinho” em feat com Ivete Sangalo, “Rajadão” e “Salvaje”. Na tracklist, também tem as conhecidas “Amor de Que”, “Parabéns”, “Ponte Perra” e “Flash Pose” (feat. Charli XCX), que foram disponibilizadas em novembro do ano passado.

Pabllo faz questão de ressaltar o quanto esse projeto é diverso, trazendo influencias de sonoridades de vários lados. Ela canta em espanhol, português e inglês. As músicas são compostas em parceria com a Brabo Music – com produção musical de Rodrigo Gorky.

“Esse álbum é diferente de tudo o que já lancei até aqui. É um álbum com mais experimentações artísticas, além de ser o primeiro com músicas em diferentes idiomas. Estou muito feliz com o resultado e empolgada devido a repercussão positiva que já tivemos até aqui com os lançamentos de alguns singles. Meu objetivo como artista é justamente esse, estar o tempo todo me reinventando, experimentando e ressignificando experiências, sonhos e batidas através da música. Aliás, a faixa ‘Rajadão’ é um bom exemplo disso”, comenta Pabllo Vittar.

Escute:

O projeto “111” não terminará por aí e ainda tem algumas músicas guardadas. De forma estratégica, elas serão lançadas posteriormente e incluídas e uma versão deluxe. Vale lembrar, por exemplo, de uma parceria com um grupo que Pabllo revelou em entrevista ao POPline, mas não foi incluída. Para este ano, ela está confirmada em vários festivais internacionais e dá pra esperar mais novidades.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pabllo Vittar

Pabllo Vittar pede indenização ao Serasa por fazer referência à suposta dívida com Anitta nas redes sociais

Entenda.

Published

on

Pabllo Vittar não gostou de ver uma situação bem pessoal usada para publicidade na página do Instagram do Serasa, que gerencia um banco de dados onde constam os nomes das pessoas e empresas que possuem alguma inadimplência financeira. Com isso, ela entrou na justiça para pedir indenização de R$ 120 mil.

Na acusação, Pabllo acusa a empresa de insinuar a suposta dívida que a drag queen deveria à Anitta. Na época da publicação, corria a polêmica de um áudio onde Anitta reclamava que teve que arcar com os custos do clipe de “Sua Cara”, parceria das duas com Major Lazer. Isso deu pano pra manga, mas hoje elas estão de bem.

Embora na publicação não haja referência à cantora, o conteúdo teria associação direta – assim como ficou claro nos comentários.

“[Serasa] Está afirmando, de forma indireta e ardilosa, que o autor [Pabllo Vittar] está em dívida com a cantora. Ou seja: reforçando uma história mentirosa, queimando em praça pública o bom nome do autor, que por ser uma ‘drag queen’ já sofre toda sorte de preconceitos”, justificou o jurídico de Pabllo Vittar no processo.

“A ré [Serasa] deveria ter mais responsabilidade ao postar em suas redes sociais! Quem lida com crédito não pode fazer esse tipo de ‘brincadeira’!”, completou.

Continue Reading

Pabllo Vittar

Pabllo Vittar concede entrevista à Billboard americana para divulgar o álbum “111”

Leia na íntegra,

Published

on

A divulgação internacional está fortíssima! Pabllo Vittar lançou há pouco tempo a segunda parte do álbum “111”, contendo músicas em três idiomas: português, inglês e espanhol. A cantora está cada vez requisitada para aparições pelo mundo e o disco está tendo abrangência mundial. Por isso, a conceituada Billboard, dos Estados Unidos, publicou nesta sexta-feira (03) uma entrevista com a brasileira.

A publicação fala sobre o novo momento da carreira da cantora e sobre representatividade LGBTQ+. Leia:

É tão interessante que você decidiu lançar 111 como um álbum trilíngue. O que o inspirou a incorporar inglês e espanhol junto com o português com o qual seus fãs estão acostumados?
Eu fiz minha primeira turnê fora do Brasil no ano passado e não me dei conta de quantos fãs que não falam português eu tenho! Vê-los cantando minhas músicas em português, tentando aprender meu idioma para se comunicar comigo foi incrível. Então, decidi tentar aprender e começar a cantar também no idioma deles. Eu ainda estou aprendendo. Meu inglês e espanhol não são fluentes, mas eu posso cantar e me comunicar! Espero que eu possa aprender mais idiomas depois disso!

Foi estressante abraçar dois idiomas que você ainda está aprendendo?
É uma experiência estranha e divertida! Como estou aprendendo os dois ao mesmo tempo e não sou fluente em nenhum deles, às vezes confunde com o cérebro, mas continuarei estudando e não tenho vergonha de pronunciar ou cometer erros, porque é assim que aprendemos alguma coisa na vida, certo?

O que você estava ouvindo durante a elaboração do 111 que ajudou na inspiração?
Eu ouço vários gêneros super diferentes o tempo todo. Eu estava ouvindo house music, brega funk, techno, reggaeton, vários ritmos brasileiros diferentes! Sempre é uma mistura e eu adoro isso.

Como foi fazer parceria com Thalía para “Tímida”?
Foi como um sonho que se tornou realidade! Eu a assistia nas telenovelas quando era criança e sempre a admirava como atriz e cantora! Ela é uma estrela!

Junto com a introdução de vários idiomas diferentes, este álbum se encaixa em muitos estilos e gêneros musicais diferentes. Hoje em dia, à medida que mais e mais artistas adotam uma abordagem mais fluida ao gênero, como você vê a importância disso?
Ambas as maneiras de fazer música são arte! Os artistas precisam fazer o que está em seus corações. Para mim, esse é o ponto principal de qualquer coisa! Eu não faço nada pensando na indústria ou nas paradas ou algo assim – eu faço a música e a arte que vivem dentro de mim. Portanto, aderir aos gêneros e me aprimorar é importante, e faz a música crescer universalmente, e o mesmo acontece quando você mistura referências diferentes e cria algo “novo”. Tudo é válido enquanto seu coração estiver nisso.

Nos últimos anos, você se tornou um modelo do que significa obter sucesso na indústria da música como drag queen. O que você acha que seu sucesso diz sobre a indústria da música como um todo, em termos de aceitação convencional dos artistas queer?
A indústria está crescendo e avançando, como deveria ser. Existem muitos artistas LGBTQ+ incríveis ao redor do mundo que não tiveram seu lugar merecido na época. Vivemos em uma sociedade homofóbica em geral, mas estamos ocupando nosso espaço e não seremos silenciados.

O que você acha que ainda precisa ser feito no setor para promover mais inclusão com artistas LGBTQ?
Essa é uma pergunta difícil. Não consigo pensar em nada agora, fora o fato de que as pessoas com poder devam investir, abraçar e acreditar no talento que têm à sua frente. Não é sobre gênero, não é sobre sexualidade! Nesse momento específico, trata-se apenas de talento, e você sabe, nós temos muito talento!

Obviamente, as últimas semanas foram um período assustador para o mundo com a disseminação do COVID-19. Como você foi afetada como artista queer pela situação em evolução? O que você está fazendo para tentar manter as coisas à tona enquanto o mundo está essencialmente em pausa?
Estou usando esse tempo para me conectar ainda mais a mim e à minha família. Como faço turnês sem parar nos últimos três anos, não tenho muito tempo para estar com eles. Também cuidando da minha saúde e mente. Não me sinto afetada de maneira diferente agora por ser queer, estou sendo afetada da mesma forma que todo ser humano no mundo agora!

Continue Reading


Pabllo Vittar

Ilustrador brasileiro imagina videoclipe de “Rajadão”, de Pabllo Vittar, em animação

Confira o resultado.

Published

on

Enquanto Pabllo Vittar não lança o videoclipe de “Rajadão”, uma das preferidas do álbum “111”, um ilustrador brasileiro resolveu imaginar como seria o clipe da música em uma animação.

Gibran Gomes, publicitário e ilustrador de Recife, Pernambuco, aproveitou o período de quarentena e botou a mão na massa para uma animação para o videoclipe de “Rajadão”, com Pabllo Vittar no melhor estilo Tempestade dos X-Men.

Veja o resultado:

Continue Reading

POPline Mix