in

Pabllo Vittar fala sobre polêmica da “cura gay” em show: “se ser feliz e viver a minha vida é ser doente, eu quero morrer hoje”

Na última quarta-feira (20) Pabllo Vittar fez um show em Porto Alegre e levou seus fãs à loucura. Durante a apresentação, Pabllo tirou um tempo para falar de um assunto sério, a liberação da Justiça Federal de psicólogos tratarem a homossexualidade como doença.

“Estão nos chamando de doentes. Eu não sou doente, eu sou igual a vocês e nós não somos doentes”, falou, recebendo grande apoio do público. “Se ser feliz e viver a minha vida é ser doente, eu quero morrer hoje”, concluiu.

Um outro momento marcante foi quando cantou a emocionante “Indestrutível”, onde ela chorou e provocou emoções fortes nos presentes.

Escrito por Caian Nunes

Lady Gaga reflete sobre documentário “Gaga: Five Foot Two”: “Eu nem sempre dou ao mundo o que esperam de mim”

Jay-Z, Sam Smith e P!nk são confirmados para performances no “Saturday Night Live”